Ads Top

Condenação absurda de Gentili serve para lembrar que a liberdade está sempre a um passo do fim


Notícia do Antagonista sobre a condenação de Danilo Gentili:

Danilo Gentili foi condenado a seis meses e 28 dias de detenção pela 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo por crime de injúria contra a petista Maria do Rosário.
A sentença foi dada hoje pela juíza Maria Isabel do Prado, mas o humorista poderá recorrer em liberdade.
A condenação refere-se a um vídeo publicado por Gentili em março de 2016. Para a juíza, o humorista injuriou a deputada “ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro, atribuindo-lhe alcunha ofensiva, bem como expôs, em tom de deboche, a imagem dos servidores públicos federais e a Câmara dos Deputados”.
A defesa alegou que Gentili não teve a intenção de atacar Maria do Rosário.
Nas redes sociais, o humorista divulgou a notícia com a pergunta: “Quem vai me levar cigarro?”
continua depois da publicidade

O caso passou o dia inteiro em discussão por conta do exotismo da sentença, vinda das mãos da juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. "Ao revés, não contente com a injúria propalada, resolveu gravar um vídeo com conteúdo altamente ofensivo e reprovável, deixando muita clara a sua intenção de ofender", afirmou a inquisidora de toga.

O fato é que esta condenação tão dura ainda na primeira instância parece mais ter sido proferida para não ser cumprida. Dificilmente se sustenta na segunda instância, principalmente pela indignação que provocou na opinião pública. Danilo não foi defendido apenas pelos seus seguidores e camaradas ideológicos mas também por influenciadores que divergem completamente dos posicionamentos do comediante, como Dani Calabresa e Gilberto Dimenstein.

A opção da magistrada de punir um comediante com a privação da liberdade é o elemento que faz gritar a censura estrutural da sentença, que é o bode na sala.

Evidente que a tropa suja de Maria do Rosário não verá nada de errado no episódio, já que não passam de orcs totalitários. Também não são muito inteligentes: ainda que alguns possam discordar do modus operandi de Gentili, o fato é que uma pena tão desproporcional em um país que costuma manter soltos até grandes criminosos, assassinos e estupradores é algo que causará um óbvio e contundente apoio popular ao comediante. Em tempos de demonização da política o fato da parte ofendida ser uma deputada petista irá reforçar a imagem de Gentili como vítima no imaginário popular.

Enfim, Gentili provavelmente não irá para a cadeia, mas é bom rejeitar de imediato qualquer ação que interdite o debate público ou que estabeleça uma classe de burocratas como intocáveis. Se há algo de bom neste episódio é que mobilizou setores influentes da sociedade na defesa da liberdade de expressão. Despertou na sociedade o medo da interdição do debate. Chamou atenção para o crescente e pujante autoritarismo do judiciário. Como disse aquele founding father, o preço da liberdade é a eterna vigilância.



Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.