Ads Top

Petistas choram pelo Deus acorrentado pois sabem que sentenças ressaltam a essência criminosa do partido



No aspecto prático, esta decisão da juíza federal Gabriela Hardt não muda muito para Lula: ele continua tão preso quanto antes. Também não muda o fato de que ele não pode concorrer a presidência de 2018, já que foi condenado justamente por crimes na esfera pública. Mas ainda assim bate uma pontada de desespero em sua militância.

Nas redes sociais o abatimento e esgotamento é cada vez mais evidente. Não que a seita vermelha tenha admitido para si o fato de que Lula condenado inviabiliza os planos da organização criminosa, ou que isso constranja seus militantes. Não, o caso é outro: os petistas choram pelo seu Deus acorrentado pois sabem que as sentenças contra ele ressaltam a essência criminosa do partido no debate público. Isso é devastador. 

continua depois da publicidade


Imaginem o quão terrível é para quem estava há semanas batendo em Jair Bolsonaro por conta do imbróglio entre o senador Flávio e o Coaf. Houve até quem tentasse relacionar o filho do presidente com a morte de Marielle Franco e o governo com as milícias que atuam no Rio de Janeiro. Daí surge um fato noticioso que sem retoques algum já deixa claro a todos que não houve em terra brasilis nada parecido com a máfia lulopetista. 

É triste. É desalentador. Ainda mais pelo aspecto midiático: a juíza que enquadrou Lula com a célebre frase "Se começar nesse tom comigo a gente vai ter problema" condenou o petista a doze anos de cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia, aquele refúgio brega que Lula mantinha em nome de Kalil Bittar, filho do sindicalista e ex-prefeito de Campinas Jacó Bittar. 

Escreve a juíza: "a culpabilidade é elevada. O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de Presidente da República, de quem se exige um comportamento exemplar enquanto maior mandatário da República". Sim, tudo foi feito por Lula enquanto presidente da República. Isso põe abaixo qualquer simulação de indignação contra Flávio Bolsonaro ou qualquer outra irrelevância que ocorra no governo de seu pai. Essa condenação ao mesmo tempo obriga o petismo a defender um criminoso enquanto se mostra indignado com supostos roubos de galinha. O mais desesperador é que o fato de Lula liderar o partido como quem lidera uma seita fez com que o partido não produzisse grandes lideranças que pudessem suceder o pai da facção em caso de sede vacante. Daí que o maior partido das esquerdas deverá apodrecer junto com seu líder. É de fato uma morte horrível.

Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.