Ads Top


Mackenzie tem obrigação de expulsar autor de vídeo com mensagens racistas


Pressionado por todos os lados, a Universidade Presbiteriana Mackenzie decidiu suspender o aluno Pedro Balleoti - que recentemente provocou grandes protestos no campus da instituição por conta de um vídeo de teor claramente racista.

Aos que questionam a repercussão do fato e a legitimidade dos protestos convocados por coletivos negros na instituição, a resposta é complexa. O vídeo é grotesco e a mensagem abominável. Lutar contra os posicionamentos expressos por Pedro é uma luta da civilização contra a barbárie. é evidente que muitos dos que levantaram placas e vozes contra o vídeo são tão intolerantes quanto o aluno racista, mas isso em nada diminui a gravidade e torpeza de seus atos.

continua depois da publicidade


Olhando de longe é possível ver que o tal acadêmico de direito não passa de um boçal. Como diria o imortal professor Gilmar de Sinha Boça, Pedro é só mais um garoto criado a leite com pêra que certamente não aguentaria dez minutos de porrada. As faces rosadas do sujeito deixam claro que os negros não devem temer nenhuma ameaça vinda de alguém que sequer deve pagar as próprias contas. É um fracassado, um perdedor. Talvez seu problema com negros derive de algum insucesso ou de alguma oportunidade perdida para algum indivíduo de cor que se saiu melhor que ele. Ainda assim vivemos em uma sociedade civilizada que não pode permitir que certos desvios fiquem impunes. Por tanto é justa a demissão que ele sofreu em seu estágio. Mas é necessário ir além: Pedro deve ser expulso do Mackenzie.

Alguns valores são inegociáveis, entre eles os valores fundamentais e os direitos humanos. Indivíduos como Pedro Balleoti apenas emporcalham o debate público, além de servirem de obstáculo para as direitas o servirem de exemplo das acusações que nos atribuem. Além de tudo é um quadrúpede que não sabe interpretar o que seu candidato diz. O próprio Bolsonaro dispensou o voto de racistas e demais intolerantes, logo Pedro é o incoerente da história.

Mais uma vez é bom repetir que a extrema-esquerda é apenas oportunista ao tratar destes temas, já que ela própria é antidemocrática, intolerante e totalitária. Neste sentido o combate a pessoas como Pedro adquiri contornos mais amplos: além de combatermos a selvageria ruminante, combatemos também os que fornecem alimento para a narrativa carniceira das esquerdas. Que Pedro seja julgado e condenado não só nos aspectos morais de seus crimes, mas também dentro daquilo que é estabelecido pela legislação brasileira.


Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.