Ads Top


Ao lado de Gleisi, Boulos ameaça invadir residência de Bolsonaro. A PF vai prender o cabo eleitoral de Haddad?


Mais um dia no caos eleitoral brasileiro. Desta vez foi um ato contra Bolsonaro organizado pelo PSOL na Avenida Paulista . Ao lado de Gleisi Hoffmann e de sua vice na chapa derrotada Sônia Guajajara, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto Guilherme Boulos resolveu fazer o que melhor sabe: ameaçar a lei e a ordem. Neste episódio ele resolveu ameaçar Jair Bolsonaro, afirmando que poderá "ocupar" (também conhecido como invadir) a propriedade do deputado que hoje lidera as intenções de voto para a presidência da República. 

Veja o vídeo: 



Não basta um militante do PSOL tentar matar Bolsonaro, agora o candidato deles ameaça invadir a propriedade do sujeito sob os aplausos da presidente do PT. 

Algumas perguntas pertinentes: 

Isso não é crime?

Em sendo crime, a Polícia Federal não deveria enquadrar o miliciano terrorista?

Esta fala criminosa não seria incitação ao ódio e violência?

Não parece absurdo que o fato de Jair ser opositor é encarado por Boulos como algo que lhe tira até o direito de possuir propriedades?

É normal ver um ex-candidato a presidência da República apoiando outro com o discurso de invadir propriedades de opositores?

Isso não seria discurso de ódio?

Sabemos as respostas para todas estas coisas, assim como sabemos que foi justamente a torpeza destes agentes do petismo que transformaram Bolsonaro em uma opção contra este estado de coisas. Se Haddad vencer, terá gente como Guilherme Boulos ao seu lado para juntos despedaçarem a democracia.

PS: A foto que ilustra o texto não é do evento, mas sim da edição do Festival Lula Livre em Curitiba. Notem que ao lado do bando de criminosos está Aldo Rebelo, Chefe da Casa Civil de Márcio França - governador socialista de São Paulo e candidato a reeleição.


  Curta o Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.