Ads Top


Jovens são agredidos por extremistas de esquerda no Museu Nacional após serem confundidos com membros do MBL



Mais cedo alguns manifestantes agrediram dois rapazes no protesto contra o incêndio do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista. Os manifestantes confundiram os agredidos com membros do Movimento Brasil Livre e partiram para a violência física. As imagens depois foram publicadas na página do MBL-RJ, que condenou de forma veemente o episódio. Veja o vídeo:




Vamos discutir alguns fatos aqui:

Uma manifestação em defesa da cultura que conta com a participação de gente violenta que está de prontidão para agredir supostos adversários políticos. 

Uma manifestação em defesa da cultura que conta com bandeiras de partidos de extrema-esquerda e gritos de "Lula Livre". 

Uma manifestação em defesa da cultura por parte de correligionários dos administradores da Universidade e do Museu. 

Uma manifestação que ataca o executivo federal e não os gestores do Museu e da UFRJ, que foram os responsáveis de facto pela tragédia. 

Lembrando que a mesma manifestação contou com diversos episódios de enfrentamento entre manifestantes que gritavam pelo fim da Polícia Militar. 

Isso não é manifestação em prol da cultura sob nenhum aspecto possível ou imaginável. Aquela turba que se reuniu em torno das ruínas da Quinta da Boa Vista não protestava contra o desmantelamento da cultura porque este foi promovido pelos seus senhores. Aqueles lacaios da organização criminosa petista e de seus aliados não passava de uma massa de tonton macoutes querendo proteger o reitor e o diretor do museu investindo da narrativa de que a tragédia foi "mais uma etapa do golpe". Claro que ninguém dirá que aquilo é uma demonstração de ódio por parte de extremistas, ainda mais em um cenário de coisas em que a mídia mainstream foi capturada pelos militantes de redação (que são igualmente extremistas). Os abutres reuniram uma massa de fascistas vermelhos para promover performances políticas em meio as cinzas da tragédia provocada por eles. Isso demonstra que o país ainda vive nossa combalida democracia ainda corre riscos. Já que não é possível enjaular as bestas feras, teremos que enfrentá-los por meio da radicalização da democracia. 

Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.