Ads Top


Concurso da Prefeitura de Sobral tem questões sobre realizações da família de Ciro Gomes. O Coronelismo respira.


Andreza Matais nos conta no Estadão sobre uma curiosidade observada na prova do concurso público realizado pela Prefeitura de Sobral. 

Um concurso público para preencher vagas na prefeitura de Sobral (CE) testou o conhecimento dos participantes sobre a família Ferreira Gomes. O concurso, realizado no último domingo, prevê a contratação de 124 novos servidores de nível superior, além da formação de cadastro de reserva. Os candidatos aprovados e convocados atuarão em regime de trabalho de até 40 horas semanais, com remunerações que variam entre R$ 2.396,06 e R$ 13.778,08.
A cidade é feudo da família do presidenciável Ciro Gomes, que iniciou a carreira política como prefeito do município, hoje administrado por Ivo Gomes, um de seus irmãos. A história foi revelada pelo portal Ceará News. Uma das perguntas é sobre na gestão de quem foi inaugurado um hospital na cidade que leva o nome do pai do presidenciável José Euclides Ferreira Gomes Júnior. A propósito: a resposta correta é Cid Gomes, irmão e coordenador da campanha de Ciro Gomes ao Planalto. Também há pergunta sobre qual prefeito construiu um museu na cidade, obra enaltecida na pergunta.
A prefeitura informa que a responsabilidade pela elaboração da prova é da Comissão Executiva do Vestibular da Universidade Federal do Ceará. A comissão disse que as perguntas foram elaboradas pela banca de professores.

continua depois da publicidade




Eis as questões: 



Vejam só: a família Ferreira Gomes tem tamanha certeza de que são os senhores dos corpos e das almas dos cidadãos sobralenses a ponto de exigirem que os aspirantes ao serviço público sejam obrigados a provar conhecimentos sobre o clã. 

Dizer que é absurdo é pouco diante dessa prova de atraso dada pelo município que hoje é governado por Ivo Gomes - também membro da família. É a prova de que Sobral está inserida no Estado brasileiro apenas de forma oficial, quando na prática não passa de um feudo dos Ferreira Gomes. Não é pouca coisa se considerarmos que eles estão no poder desde o longínquo ano de 1893 como um dos legados perversos do golpe republicano. A aberração Ferreira Gomes é a lembrança macabra e viva de que o coronelismo não só respira, como também tem a pretensão de transformar a república inteira em uma imensa Sobral.


Curta o Reacionário no Facebook:




[left-sidebar]


Tecnologia do Blogger.