Ads Top

A patrulha fascista do movimento negro contra Fabiana Cozza mostra que tudo o que o movimento quer é submissão


Fabiana Cozza desistiu de interpretar Dona Ivone Lara em um musical, como já foi noticiado ontem. Consequência da intimidação e dos dissabores que teve com a patrulha do movimento negro que acham que ela não poderia interpretar a lendária sambista por ser clara demais.

Ora, pouco importa aos intolerantes que Dona Ivone Lara tenha consentido com a escolha de Fabiana ainda em vida. Não importa o talento pessoal da cantora e atriz, não importa o fato de ser uma obra de ficção, não importa a liberdade artística. Na verdade, nada mais importa. Nada que não seja o fervor revolucionário e o desejo de vingança.

Os justiceiros sociais que dizem que a moça não poderia interpretar Dona Ivone Lara desprezam tudo, inclusive a figura artística que será representada - do contrário respeitariam ao menos o desejo da falecida. O que eles desejam é submissão.

Este caso prova mais uma vez que as franjas mais radicais do movimento negro abraçaram de vez as teses fundamentalistas e as estratégias de terror e intimidação de seus congêneres americanos como Angela Davis, Malcolm X e os maoístas dos Panteras Negras. O que eles desejam é o terror, assim como Eric Killmonger queria apenas vingança em O Pantera Negra.

Esta gente incendiária e truculenta não respeita a democracia, a pluralidade, a diversidade e o bom senso. O que deve ser dito é que isso só aconteceu quando permitimos que estes radicais tivessem suas pretensões mínimas atendidas. Os cães que mostram os dentes a ponto de censurar uma escolha artística para um musical não deveriam ser alimentados. Ah, só reparem que a mídia não tratará isso como censura - exatamente o contrário do que foi feito quando movimentos de Direita como o MBL reclamaram das exposições com conteúdo erótico abertas ao público infantil. Não deixa de ser interessante que nossa porca imprensa trata um flagrante caso de fascismo como mera polêmica entre "ativistas". 

Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.