Ads Top

Vereadora que atacou Holiday fala em complô do mercado imobiliário para criar fatos alternativos contra CPI das Invasões

Juliana ficou nacionalmente conhecida após atacar o vereador Fernando Holiday no plenário da Câmara Municipal. Ficou nacionalmente conhecida como uma figura desequilibrada, é claro. 

Mas enfim, o fato é que a vereadora compartilhou em seu Facebook uma matéria do site petista Rede Brasil Atual em que se acusa um empreendimento de ter previsto a eliminação do edifício Wilton Paes de Almeida. 





continua depois da publicidade



O embuste retórico da vereadora e do site petista não passa de uma tentativa de culpar (mais uma vez) o mercado imobiliário pelo déficit habitacional e pela própria ocorrência de tragédias deste tipo. Ao mesmo tempo pretendem jogar uma cortina de fumaça que possibilite a fuga dos verdadeiros responsáveis, no caso, os movimentos invasores como o MLSM (Movimento de Luta Social pela Moradia), o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e tantas outras facções que operam a luz do dia utilizando a fachada de movimentos sociais. 

Juliana é esperta: está desde já forjando uma narrativa alternativa para se antecipar a CPI das Invasões protocolada por Holiday. Ela sabe que uma investigação séria irá expor as entranhas dessas organizações criminosas que trabalham por meio do crime, da intimidação e da exploração dos miseráveis. 

Felizmente Juliana já é figura carimbada. Quem conhece a figura andrajosa da vereadora que tentou agredir um colega em plenário utilizando um discurso mentiroso e imagens descontextualizadas para forjar uma narrativa que justificasse a agressão não é alguém que mereça crédito por parte da sociedade.

Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]



Tecnologia do Blogger.