Ads Top


Desespero do governador Pimentel para se reeleger pode matar candidatura de Dilma Rousseff ao senado por MG


A coisa não vai bem para Dilma Rousseff: a presidente cassada poderá agora perder sua chance de concorrer ao Senado Federal, já que o governador Fernando Pimentel poderá ser obrigado pelas circunstâncias a dispor da vaga da ex-presidente para agradar aliados. É o que diz o Valor Econômico:

continua depois da publicidade


Com um esforço para a construção de uma ampla coalizão, o governador terá de negociar espaços. É o caso das duas vagas em disputa para o Senado, suplentes e a vice-governador. Caso Dilma se lance à disputa no Senado, a conta pode não fechar. Segundo pesquisas, a ex-presidente teria grandes chances de conquistar uma das vagas caso confirmasse a candidatura e superasse obstáculos jurídicos em função do impeachment.
Em abril, Dilma transferiu seu título eleitoral de Porto Alegre para Belo Horizonte, em uma movimentação que foi entendida como interesse em participar de uma disputa eleitoral em sua terra natal. O episódio gerou desconforto entre potenciais aliados de Pimentel nas eleições estaduais, que viram risco de perder o direito à vaga no Senado.
O principal dos incomodados foi o deputado estadual Adalclever Lopes (MDB), presidente da Assembleia Legislativa de Minas, influente na bancada e até o momento aliado do governador. Sentindo-se ameaçado, o parlamentar, que aspirava uma das vagas ao Senado, abriu as portas para a tramitação do processo de impeachment contra Pimentel.
As expectativas são de que o pedido não seja aceito pela casa legislativa, mas o episódio pode abrir espaço para uma retomada do diálogo entre uma ala do MDB e o governador petista. Para isso, provavelmente Dilma terá de ficar de fora da corrida pelo Senado.

Vale lembrar que Pimentel anda negociando desta forma tão ruidosa por estar encrencado na Justiça, enfrentando até a ameaça real de não concluir o atual mandato como governador. É completamente compreensível que ele queira sacrificar a candidatura Dilma ao Senado. Talvez a única saída para a czarina da mandioca conquistar o foro privilegiado seja mesmo concorrer para a Câmara dos Deputados. Ou isso ou voltar para Porto Alegre e aguardar até o dia inevitável em que a Polícia Federal baterá na porta de sua casa no Bairro Tristeza. 

Curta o Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.