Ads Top


Invasão de triplex e de fazenda de Oscar Maroni são afrontas contra a Justiça e deboche contra a sociedade


Ontem o bando de Guilherme Boulos invadiu o tríplex de Lula no Guarujá. O MTST fez uma encenação que faz parte da pantomima da "Frente do Povo Sem Medo". Tão sem medo que se retiraram do local antes da polícia militar chegar. Hoje foi o bando de José Stédile, que invadiu a fazenda do empresário Oscar Maroni em Araçatuba. Esta em particular foi uma retaliação contra manifestações do dono do Bahamas contra o ex-presidente e atual presidiário.

continua depois da publicidade

O caso é que Boulos queria apenas afrontar a Justiça e debochar da sociedade que se mobilizou pela prisão do arquiteto do plano criminoso de poder. A invasão do tríplex foi uma tentativa de escarnecer após a prisão de Lula, de tripudiar e mostrar a força remanescente do petismo. Já Stédile atua mais como cão de briga do petismo, sem maiores pretensões eleitorais. A única coisa que este bandoleiro quer é agradar seu chefão. Como é óbvio, não passa de um lacaio do petismo.

Estas manifestações são apenas tentativas de demonstração de força por parte de um grupo que foi gravemente ferido pela Justiça. O que é necessário nestes casos é que não há como combater as ações de banditismo praticadas pela extrema-esquerda enquanto o governo de São Paulo for ocupado pelo socialista Márcio França - aquele que diz não ser de esquerda enquanto recheia seu secretariado com figuras abjetas como Aldo Rebelo.  

Curta o Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.