Ads Top

Raquel Dodge defende prisão de Lula em segunda instância. Será que o sucessor de Janot faria o mesmo?


A Procuradora-geral da República Raquel Dodge foi firme em sua fala proferida no plenário do Supremo Tribunal Federal. Defendendo a prisão do ex-presidente Lula, Dodge lembrou não só da questão da segurança jurídica como também do avanço do combate a corrupção. 

Em linhas gerais, Raquel defendeu a tese consagrada na Constituição de que não existem indivíduos possuidores de mais direitos que os demais mortais. Ao menos não no Brasil. 

Seria bom perguntar: se por acaso Michel Temer houvesse se acovardado para Rodrigo Janot escolhendo o protegido do procurador botequeiro, será que a fala teria o mesmo teor? Só para lembrar, o escolhido de Janot é o procurador Nicolao Dino. Ele é irmão do governador comunista do Maranhão, Flávio Dino. 

Será que Nicolao Dino teria a mesma postura que Raquel Dodge? Tudo leva a crer que não. Seria interessante se esta pergunta fosse feita ao ex-PGR que gosta de tomar cerveja na companhia de advogados de açougueiros criminosos e aos jornalistas (alguns de direita) que aderiram ao janotismo.

Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.