Ads Top

Os petistas não esperavam que seu guru fosse receber ovadas quando comemoraram ataques contra João Doria e Bolsonaro


Quem jogar no buscador do Google os termos "joão doria" + "ovos" + "salvador" encontrará uma infinidade de links de portais como Revista Fórum, Brasil 247, Carta Capital, Diário do Centro do Mundo e afins. Todos comemorando os ataques recebidos pelo prefeito de São Paulo e pelo seu equivalente soteropolitano, ACM Neto (que também foi vítima das agressões). Não havia absolutamente ninguém naquele espectro político para condenar os ataques. O mesmo se deu quando a vítima foi o deputado federal Jair Bolsonaro. Aí tudo era válido. 

Agora é diferente. Quem atira ovos é fascista, racista e antidemocrático para o PT. Segundo falas de Lula e sua capanga Gleisi Hoffmann, criminosos no sentido literal da palavra. Mas vejam só: não disseram nada semelhante dos petistas. Ao contrário até: a lógica defeituosa transforma o atirador de ovos em fascista, já que a mão que balança o berço não é a do petismo.

O fato é que embora não recomendado, há grande diferença entre os que atiraram ovos em Doria e ACM e os que hoje enxovalham Lula e sua caravana. Os primeiros eram jagunços a serviço do plano criminoso de poder, agiram de forma premeditada contra políticos opositores. Já os que hoje fustigam Lula são cidadãos indignados com a injustiça se insurgindo contra um corja de bandidos, uma seita imunda comandada por um psicopata com aspirações autoritárias.

Enfim, o fato é que os petistas terão de conviver com ovos e pedras - já que foi assim que pavimentaram seu caminho para o poder. Os petistas merecem colher todos os frutos amargos que semearam de forma tão diligente nestas quase três décadas de existência. Se continuarem a dizer, por exemplo, que quem atira ovos é fascista - estarão admitindo que eles próprios são fascistas.


O Reacionário no Facebook:



[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.