Ads Top

Cadê o bando de Caetano Veloso para defender a série "O Mecanismo" das tentativas de censura e perseguição promovidas por Lula e o PT?


Aliás, faz tempo que não ouvimos falar do bando de Caetano Veloso, o "342 Agora".

O 342 é uma espécie de "liga da injustiça", uma união de tipos andrajosos que deseja colocar mordaça no debate publico para que ninguém mais no Brasil diga a verdade sobre a extrema-esquerda e a classe artística engajada que tira proveito do peleguismo político.

O 342 agora surgiu para "vigiar" a Câmara dos Deputados durante a apreciação da primeira denúncia apresentada pelo Conspirador Geral da República, sr Rodrigo Janot. Seu nome diz respeito justamente a quantidade de parlamentares necessária para aceitação de denúncia ou impeachment de um presidente.

Depois o 342 embarcou em outras esferas, como no debate sobre a mineração na Amazônia e a polêmica do Queermuseu e da performance "La Bête", apresentada no MAM-SP.

O tal coletivo reúne desde figuras bovinas que se deixam aprisionar pela Síndrome de Estocolmo dos artistas engajados até os cardeais da indignidade que chamaram o impeachment de golpe. Todos deram as mãos, cordeiros e lobos, em nome de um país diferente acima das divergências partidárias. Mas como era previsível, o grupo só serve para defender os bastiões da extrema-esquerda.

Nada além do esperado.

A questão aqui é a seguinte: hoje Lula disse que vai processar a Netflix por conta da série "O Mecanismo". O petista diz que "Não vai aceitar a série". Dilma também se insurgiu contra a ficção, afirmando que a série "espalhava fake news". O petista Fernando Haddad foi ainda mais longe ao cunhar o termo "fake fiction" para a produção cujo primeiro episódio foi dirigida por José Padilha.

Pergunta ao guru do 342, Caetano Veloso: quando seu movimento irá repudiar a tentativa de censura promovida por grupos petistas contra a série "O Mecanismo"?

Aliás, eles que dizem lutar contra a corrupção, o que tem a dizer sobre certas denúncias que aparecem na série? É bom lembrar que o isento paladino Caetano (que faz as vezes de pajé dessa turma) aliciou o procurador Deltan Dallagnol para o apartamento de Paula Lavigne e afirmou que "apoiava a Operação Lava Jato, mas que achava que não era correto perseguir o presidente Lula". Como assim? Apóiam a Lava Jato apenas quando ela prende Eduardo Cunha?


O Reacionário no Facebook:


[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.