Ads Top

A criminosa Dilma quis falar demais sobre o diretor José Padilha e acabou ouvindo o que não queria


Presidente cassada, Dilma Rousseff resolveu se insurgir publicamente contra a série "O Mecanismo", obra dirigida pelo diretor José Padilha inspirada na Operação Lava Jato. Entre outras coisas, Dilma escreveu:

[...]A má fé do cineasta é gritante, ao ponto de cometer outra fantasia: a de que eu seria próxima de Paulo Roberto da Costa. Isso não é verdade. Eu nunca tive qualquer tipo de amizade com Paulo Roberto, exonerado da Petrobras no meu governo.
[...]O cineasta não usa a liberdade artística para recriar um episódio da história nacional. Ele mente, distorce e falseia. Isso é mais do que desonestidade intelectual. É próprio de um pusilânime a serviço de uma versão que teme a verdade.

Padilha rebateu as críticas e afirmou:

O Mecanismo' é uma obra-comentário. Na abertura de cada capítulo está escrito que os fatos estão dramatizados, se a Dilma soubesse ler, não estaríamos com esse problema

Padilha pode ter sido polido, mas para uma marginal semi-analfabeta como Dilma Rousseff - conhecida pela sua falta de traquejo com o próprio idioma, a resposta é matadora.

Talvez Padilha pudesse ter sugerido uma alteração na obra. Ao invés de chamar Dilma de Janete, poderia chamar a personagem de "Iolanda", já que era este o codinome utilizado pela criminosa em seus e-mails com o casal de marqueteiros Monica Moura e João Santana.



O Reacionário no Facebook:



[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.