Ads Top

O carniceiro Maduro se diz "comovido" com massacre na Flórida e pede "paz"


Leio no Twitter que o ditador socialista Nicolás Maduro enviou "condolências" ao povo americano por conta do massacre na Flórida. O ditador escreveu:

Minhas condolências pela violência na Florida, EUA, que comoveu a opinião pública mundial. Esperemos que este mundo possa superar todas as causas que geram violência, morte e dor, para se concentrar em viver em um mundo de paz e respeito pelo ser humano.


Há muitos pontos a serem discutidos aqui, mas vamos nos centrar na hipocrisia, oportunismo, sadismo, conveniência e similaridades entre as agendas de quem pratica o socialismo na prática e quem pede pelo socialismo em democracias.

Maduro é desarmamentista. Seu partido promoveu um rígido controle de armas ainda no governo Hugo Chávez. De certo ele concorda com gente como Caio Blinder, Jorge Pontual, Rede Globo, Sou da Paz e tantos outros que acham que só o Estado e os bandidos devem ter armas. Totalmente coerente com o pensamento de um ditador que não quer enfrentar a resistência furiosa das ruas de igual para igual.

Mas vejam o sadismo do sujeito: o hipócrita massacra o próprio povo e se aproveita de uma tragédia como o tiroteio da Flórida para se vender como defensor da paz. Trata-se de mais um dos fascistas que pedem mais amor, assim como os lacaios do seu maior patrocinador e apoiador no estrangeiro, o Partido dos Trabalhadores.

Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.