Ads Top

Seal pode ter jogado água no chope dos que já previam Oprah na Casa Branca ao denunciar a hipocrisia da apresentadora


A grande mídia cúmplice do Partido Democrata certamente não esperava que o cantor Seal fizesse aquelas declarações desfavoráveis contra a apresentadora Oprah Winfrey, alegando que ela sabia dos crimes do diretor Harvey Weinstein e foi conivente enquanto ele tinha poder. Não esperavam que alguém dissesse que o rei estava nu.

Ao contrário: quando o pródigo benemérito do Partido Democrata foi envolvido naqueles fatos, tudo o que a extrema-esquerda fez foi tentar fazer proveito do caos: passaram a se tornar novamente militantes contra o assédio e violência sexual de uma forma completamente maquiavélica: passaram a criminalizar atos pequenos como flertes e olhares enquanto minimizavam crimes graves como estupros. Um dos beneficiários desta onda foi Bill Clinton, que teve alguns crimes acobertados pela primeira-dama, Secretária de Estado e senadora Hillary Clinton.

Para se ter noção dos absurdos, é preciso citar afirmações bizarras que têm sido relatadas na imprensa: uma mulher aspirante a atriz acusou o ator James Franco de misoginia e violência por ter, segundo suas palavras, "empurrado a cabeça dela enquanto recebia sexo oral da mesma". Você não leu errado: um gesto completamente banal durante o sexo foi apontado como sinal de machismo e assédio. Melhor para estupradores reais, como Bill.

Para finalizar, o partido coagiu a classe artística a participar daquela encenação da Convenção das Bruxas no Globo de Ouro. Todas as mulheres de preto e todos os homens com bottoms alusivos a campanha que supostamente luta contra o assédio. Discursos inflamados e clima de histeria em um encontro que mais parecia um ritual satânico, quando na verdade era só o lançamento antecipado da campanha de Oprah Winfrey. Evento este que contou com vários atores hipócritas que logo mais logo menos irão ser acusados por seus crimes.

Até agora a tendência sugere que virá do Velho Mundo a luz de alguma razão: na França as cem mulheres capitaneadas por Catherine Deneuve lutam contra o stalinismo feminista. Da Inglaterra é Seal quem diz que a elite de Hollywood é hipócrita. Talvez isso indique que o retorno ao poder não será tão fácil quanto a elite democrata imaginou.

Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.