Ads Top


O delinquente Jonatan Diniz já é forte concorrente ao título de Maior Otário do Ano


Preso na Venezuela há algumas semanas, o catarinense Jonatan Diniz já fez por merecer o título de Maior Otário do Ano. O sujeito mobilizou o país e a diplomacia brasileira apenas para posar de humanitário na Venezuela. Solto pelo regime de Nicolas Maduro, o playboy alpinista social retornou a Califórnia de onde gravou um vídeo insultando os brasileiros que por ele se mobilizaram. 

Aqui mesmo neste blog tratamos do assunto. Não de Jonatan diretamente, mas da ação do chanceler Aloysio Nunes, que tratou o caso da forma mais cretina possível. Não retiramos as críticas ao ministro, visto que se um brasileiro honesto for preso pela ditadura bolivariana ou qualquer outro regime de exceção, sabemos que não temos um sujeito de espinha ereta no Itamaraty. Talvez o melhor fosse deixar aquela cadeira vazia. 

Voltando a Jonatan, trata-se de um boçal. Disse que armou a prisão, e que fez o possível para ser preso por pretender chamar atenção para as crianças venezuelanas que padecem dos mais terríveis horrores. No mesmo vídeo o imbecil se recusa a classificar o regime de Maduro como ditadura, alegando que para ele "os dois lados estão errados, tanto direita quanto esquerda estão errados na história". Isso é a filosofia média do maconheiro de prédio, o sujeito que a despeito do acesso à educação e informação permanece no senso comum dos playgrounds e shopping centers. É o cretino que diz que é pela paz, que compra filtro dos sonhos e cuja maior aspiração na vida é deixar tudo para ir na praia viver de sua arte e das coisas que a natureza nos dá. Só é assim por ser criado a leite com pêra, posto que morreria de fome caso um dia fosse obrigado a lutar por algo na vida. 

Jonatan, que se recusa a classificar a ditadura bolivariana como tal, mora na Califórnia. Diz que pretendia chamar atenção para a sua ONG Fake. Como é um encostado, não sabia como chamar atenção para o trabalho social por meio do trabalho. Como é mal caráter, deu um golpe midiático para conseguir atenção. Como é irremediavelmente babaca, não consegue relacionar o fato de que só existem tantas crianças expostas a fome e extrema pobreza no país vizinho por conta do regime político. Como é egoísta, não imaginou que poderia até ser morto por aquele regime. Como é tão alienado que chega a ser desumano, não pensou no respeito aos brasileiros e nem na própria família para se expor ao perigo. 

Lamentamos a mobilização em nome de um sujeito tão desprezível. Por outro lado, o episódio nos deixa como legado a humanidade do brasileiro que levou a campanha de libertação de Jonatan para os trending toppics do Twitter, que pressionou as autoridades nas redes até que a mídia começasse a falar no assunto. Nós não temos que pedir desculpas por sermos solidários e democratas, é Jonatan que não está a altura destes sentimentos.

Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]


Tecnologia do Blogger.