Ads Top

Advogado de Lula na ONU diz que "processo é constrangedor para o Brasil". Se o processo é tão sério, porque ele dormiu no julgamento?


O advogado de Lula na ONU disse em entrevista ao portal de extrema-esquerda Rede Brasil Atual que o processo movido contra Lula é "muito constrangedor para o Brasil", e que elogiou de presidente do TRF-4 a sentença do juiz Sérgio Moro é uma vergonha. Ainda emendou dizendo que o mesmo "jamais aconteceria na Europa". Mentira, é claro. Só para citar um exemplo próximo, o ex-primeiro-ministro português José Socrates foi preso por conta de seu envolvimento no escândalo da Portugal Telecom. O socialista se viu enrolado com ligações perigosas com a filha do ditador socialista de Angola, a bilionária Isabel dos Santos (a mulher mais rica da África). Ainda não se sabe como este caso ainda não chegou em Lula (que tinha grandes ligações tanto com Sócrates e a Portugal Telecom e a Oi, bem como com a própria família do ditador angolano Eduardo dos Santos). 

Há um quê de cômico e entreguista neste papel. Todos sabem que este senhor age movido apenas pelo dinheiro, recebendo polpudos honorários para conferir um verniz de legalidade na pantomima petista que diz que Lula é vítima de perseguição política. Daí o trôpego Geoffrey Robertson aceita fazer o papel neocolonialista que diz não haver democracia ou estado democrático de direito no Brasil. As ofensas incluem até chamar o país de primitivo. 

Geoffrey Robertson é mesmo um embuste: australiano, este senhor sempre se declarou republicano e socialista. Em se tratando de um país que não é independente do Reino Unido e que ainda atribui a chefia de estado ao monarca britânico, seria de se presumir que alguém como Robertson fosse ao menos coerente com suas posições. Não: ele aceitou todo pimpão a indicação para o Queen's Counsel da Austrália, posição cuja indicação é política e veio pelas mãos dos trabalhistas australianos. Mesmo sendo "republicano", ele achou que era uma boa idéia ostentar o título "QC" após o sobrenome. 

Aliás, Robertson não é nada diferente de qualquer outro socialista. Assim como nossa esquerda caviar, ele também é acostumado ao luxo e glamour enquanto vocifera contra o capitalismo. Sua filha Georgina era uma garota acostumada a vestidos caros e festas glamourosas, e só deu tempo na diversão quando se viu na eminência de ingressar nas fileiras do Partido Trabalhista britânico como apoiadora do líder da oposição Jeremy Corbyn (outro que acha que impeachment é golpe e que Nicolas Maduro é um grande líder vítima do imperialismo ianque). 

É claro que a gritaria de Geoffrey não terá qualquer efeito na ONU, assim como sua atuação só serve mesmo para caracterizá-lo como um bufão decadente. O sujeito que diz que a condenação de um criminoso é algo constrangedor para o país é quem desempenha um papel indigno e vergonhoso. O sujeito que ataca Moro e chama nosso direito de primitivo enquanto tenta nos constranger com a arrogância típica dos colonizadores é quem está passando vergonha. Afinal de contas, Geoffrey Robertson fez carreira simulando a defesa dos direitos humanos, travestindo suas defesas ideológicas em posições humanistas. Se ele acreditasse de fato na inocência de Lula e na importância em salvar a alma mais honesta da República de um processo político e fascista, não teria dormido durante boa parte da votação no TRF-4.




Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.