Ads Top


Será que os sindicalistas pelegos que processaram o MBL estão obedecendo ordens do PT?


Em sua coluna em O Globo, Lauro Jardim informa que os sindicalistas da Fenafisco, Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital e da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil protocolaram um pedido de investigação na Procuradoria Geral da República contra o Movimento Brasil Livre. Motivo: para eles, o movimento liberal-conservador defende a reforma da previdência e acusa setores do funcionalismo de serem privilegiados, exatamente o mesmo que é dito pelo governo Michel Temer. E que a única explicação possível é que o governo esteja financiando o movimento.

Sim, as acusações bizarras são baseadas unicamente no fato de que o MBL defende a reforma da previdência, pauta também defendida pelo governo. Com o detalhe que o movimento defende estas reformas mesmo antes do impeachment de Dilma Rousseff. Ou seja: a débil acusação não se sustenta.

Não se sustenta pois não passa de um golpe baixo de quem viveu durante anos do suor do trabalhador brasileiro,  e que agora se vê na iminência de perder privilégios que de tão escandalosos parecem até pornográficos. É por isso que as entidades estão até pedindo investigação contra quem cometeu o terrível crime do pensamento.

Considerando as regras do nefasto Alinsky, podemos facilmente desmoralizar as duas entidades com a seguinte pergunta: tendo em vista que ambas organizações repetem a narrativa própria das esquerdas sobre a ligação do MBL com o governo, e que ambas também se posicionam contra a reforma, seria interessante que o MPF investigasse as entidades para esclarecer essa sincronicidade de tempo e esta uniformidade de discurso. Pois tudo pode apontar para interesses em comum com o Partido dos Trabalhadores, ou mesmo um financiamento ilegal. E os corporativistas nem podem reclamar, já que estamos apenas jogando de acordo com o livro de regras que estes pelegos pregam. 


  Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.