Ads Top

Sâmia repete Janira, mostrando mais uma vez que a corrupção está na gênese do PSOL



Ainda ontem fiz algumas aspas ao Diário Nacional, em uma extensa matéria que aponta graves indícios de corrupção no gabinete da vereadora Sâmia Bomfim. A parlamentar do Partido Socialismo e Liberdade teria utilizado recursos públicos para favorecer companheiros de partido, firmando contratos com empresas de filiados ao partido sem qualquer comprovação de que os serviços de fato foram prestados. Um dos casos mais gritantes é o site da vereadora, que apesar de constar nas declarações como destino de recursos públicos, só apareceu no mês de maio quando a Gazeta do Povo divulgou uma matéria com os gastos dos parlamentares municipais. Isso sem falar na GEMTE COMUNICAÇÃO, que recebeu R$ 48 mil do gabinete. A empresa não tem outros clientes e sua sede está vazia. Uma agência de publicidade que não possui site, portfólio ou qualquer espaço nas redes sociais.

Conforme disse ao Diário Nacional, isso faz parte do modus operandi do PSOL. Sâmia faz algo semelhante a deputada estadual Janira Rocha, do Rio de Janeiro. Oriunda do Sindicato dos Previdenciários, Janira conseguiu uma vaga na Alerj levantando bandeiras próprias de sua classe. Ao chegar lá, a deputada fez justamente o contrário: desviou recursos do fundo dos trabalhadores de seu sindicato. Gulosa, Janira ainda ficava com parte do salário de seus comissionados. Ré confessa, Janira disse que a prática tinha por objetivo ajudar o partido. Não era para enriquecimento pessoal, mas sim um esforço coletivo em nome de uma agenda. Faz sentido, considerando que o dinheiro foi parar nas campanhas de Chico Alencar e Jean Wyllys (por acaso dois impolutos que sempre abrem as bocarras para chamar colegas de corruptos).

No final das contas, houve um fuzuê inicial que logo se dissipou. Protegida pela elite militante dos principais jornais e da Rede Globo, Janira se viu aliviada quando seu processo caiu no esquecimento. Para eles é um estorvo ter que lidar com esta moral burguesa que não aceita roubos em nome de uma agenda partidária. Talvez Sâmia conte com a mesma sorte, já que nossa imprensa anda cada vez mais venal e panfletária. Considerando que as redações possuem mais militantes de extrema-esquerda que estrelas no céu, provavelmente os gastos serão esquecidos e Sâmia seguirá sua vida de falsa moralista trabalhando pelo socialismo. 

É curioso que jornalistas dos grandes veículos não tenham dedicado ao menos um minuto de sua atenção para a atuação de parlamentares do PSOL. Ainda mais jornalistas do consórcio golpista Folha/UOL, tão famosos por fakes news e por usarem seus computadores como arma política de perseguição contra os que não rezam por sua cartilha política. Não houve o menor interesse, e provavelmente não haverá. O que interessa é fazer malabarismo retórico com as palavras enquanto se usa a lei para perseguir adversários, não por respeito a lei, mas por desejo de eliminar o outro. Saudações ao Diário Nacional, que mostra como é feito o jornalismo de verdade.


A matéria sobre o favorecimento de filiados do PSOL com dinheiro público pode ser lida aqui.

  Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.