Ads Top

O cinismo de FHC ao tentar poupar Lula da cadeia: não se trata de ingenuidade, mas de falta de caráter


A boa-fé no ser humano exige que sejamos minimamente tolerantes quando alguma figura de pouca formação ou sem muito conhecimento sobre política diz que Lula não deve ser preso ou que o PT ajudou os pobres de alguma forma. Essa mesma postura se torna inaceitável quando um cidadão de grande formação fala este tipo de coisa. Ainda mais em se tratando de uma figura que não só se tornou nome de relevo na academia como também passou longos oito anos com a cadeira da presidência reservada para seu traseiro, como o senhor Fernando Henrique Cardoso. A última do patético tucano foi dizer que "Lula não deve ser preso, mas sim ser derrotado nas urnas".

Não é a primeira vez que FHC e outras figuras de ponta do tucanato repetem este tipo de asneira. Em primeiro lugar há a questão de que tucanos são por demais vaidosos e prepotentes. Fernando Henrique disse que "venceria Lula uma terceira vez caso tivesse idade para concorrer com ele". Em segundo porque alguns tucanos são mais que covardes, são condescendentes com os crimes praticados pelo petismo. Sobretudo por medo de que o país vire a direita. Fernando Henrique repete aqui o mesmo palavrório delinquente que adotou durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff, a quem qualificou em várias ocasiões como "uma mulher honesta que praticou alguns erros".

FHC não só tenta vender uma fraude como também ofende os investigadores, promotores, juízes e todo o povo brasileiro que já viu diante de si uma miríade de provas contra o ex-presidente criminoso. FHC se faz de sonso ao sugerir que derrota eleitoral seja absolvição para crimes, ou mesmo que o problema com Lula seja moral e não criminal. Pior: condiciona a justiça ao desejo das massas, uma espécie de demagogia tosca própria dos piores falsários. Se este absurdo fosse verdadeiro, poderia ser dito que a criminosa Cristina Kirchner não precisava de ser indiciada após conquistar uma cadeira no Senado argentino. Não são as urnas que absolvem ou condenam?

Como foi dito, figuras instruídas como FHC não merecem qualquer condescendência. Essas palavras não foram proferidas por nenhum ingênuo, mas sim por um cidadão que sabe que o papel da Justiça se dá em separado do desejo popular. Que se o povo estivesse enfurecido com Lula mas a Justiça não tivesse provas de seus crimes, o petista deveria ser absolvido a despeito do ódio popular. FHC é um embusteiro querendo livrar Lula da cadeia por diversos motivos de ordem pessoal.

O fato de FHC ter promovido uma agenda de reformas significativas em seus oito anos não conseguiram sequer elevar a moral deste sujeito asqueroso, que volta e meia se lança no debate público em defesa de agendas nefastas. Essa fala de que Lula não deve ser preso é coisa de falsário, e é o suficiente para que este senhor seja mandado para a lata de lixo da história como um dos que ajudaram a perpetuar a aura de misticismo em torno do fundamentalista que arquitetou a organização criminosa responsável pelo maior esquema de corrupção da história do Ocidente. Felizmente para nós e infelizmente para Lula, a Justiça não é pautada pelo PSDB ou pelo mau-caráter de Fernando Henrique Cardoso. 


  Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.