Ads Top


Karnal aparentemente não sabe a diferença entre os 300 de Esparta e terroristas islâmicos: seria ele um embusteiro ou um idiota?


Leandro Karnal, "o filósofo das estrelas" (a.k.a Capitão Óbvio) é aquele badalado acadêmico e palestrante que costuma condenar o capitalismo e os valores da sociedade burguesa enquanto se refestela com seus polpudos cachês. É aquele que costuma equiparar o ato de furar uma fila com a elaboração do maior esquema de corrupção da história do país. É aquele que diz haver no Brasil uma "direita delirante" que demanda por pautas como o Escola Sem Partido, que para ele é um contra-senso pois a educação pública é arena de pluralidade (no caso, pluralidade das esquerdas). Enfim, não é preciso dizer muito sobre esta figura. Mas anda circulando nas redes sociais uma fala absolutamente absurda proferida pelo doutor em uma de suas participações no programa Café Filosófico, da TV Cultura. Preparem o estômago para o festival de absurdos.



Desta vez Karnal foi longe: ele coloca em xeque o fato a razão pela qual os 300 de Esparta são heróis e um terrorista suicida islâmico é vilão. Um doutor em História Social não consegue distinguir a diferença elementar entre homens que escolheram a morte honrosa ao invés do entreguismo para os persas de Xerxes daqueles bárbaros que cometem carnificinas em nome de uma fé cega e letal. Nem vou comentar a gritante falta de conhecimento de um sujeito que se diz intelectual chamando uma adaptação da grande obra de Zack Snyder de "pavoroso". 

Nós já conhecíamos a faceta relativista de Leandro Karnal, mas nunca se imaginou que alguém fosse chamar de idiotas um punhado de homens que resolveu enfrentar um adversário poderoso que pretendia transformar seu povo em escravos. Pela lógica de Karnal, os que combateram na Resistência Francesa eram todos idiotas. Espertos e prudentes eram aqueles que se aliaram aos nazistas do governo fantoche de Vichy. Até que não é incoerente: o covarde Karnal, que excluiu uma foto do jantar com o juiz Sérgio Moro diante da grita de seus seguidores (que curiosamente são lacaios do partido do plano criminoso de poder), se acha muito esperto ao se curvar a turba, a tirania e a violência. Quem enfrenta gigantes e exércitos poderosos é o que? Idiota. Notem: os 300 enfrentaram exércitos. O pestilento Karnal não consegue nem enfrentar comentários negativos em sua rede social. 

Sabíamos que Karnal é um imbecil por definição, um tipo asqueroso que vê grandeza em contrariar todos os valores que fundamentam toda a civilização ocidental. E olha que aqui ele fala de valores que também são compartilhados por outros povos, como a valentia, o altruísmo e o amor ao próximo. Isso é idiotia. Não devemos julgar os criminosos que tomaram o país de assalto, mas podemos considerar que aqueles homens foram imbecis. Sinceramente, fica difícil concluir em um primeiro momento se Karnal é um embusteiro ou um idiota. Daí vemos que este relativismo tosco só serve aos covardes, aos golpistas, aos criminosos, aos totalitários. Daí todas as dúvidas sobre Karnal se transformam em sólidas certezas. 

  Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.