Ads Top

Se o Zero Hora prezasse pela democracia como arrotam alguns de seus articulistas, teria demitido o editor que quer meter bala no MBL




Quem acompanha o blog deve ter lido sobre o editor do Zero Hora que ameaçou “meter bala” em membros do Movimento Brasil Livre na semana passada. O protagonista da ameaça foi o jornalista Leandro Brixius, militante de extrema-esquerda que aproveitou o mar de notícias plantadas na mídia (inclusive o pasquim o jornaleco que ele edita) para verbalizar a violência contra seus adversários. Notem que o jornalista fez a ameaça mais direta que se tem notícia na história recente. Mesmo sendo comum a presença de extremistas em redações de grandes jornais, nunca houve quem dissesse em claro e bom som que pretende executar seus adversários. A extrema-esquerda normalmente trata isso como uma tara, um fetiche inconfessável. Podem até fantasiar, mas não contam jamais. 

Leandro Brixius no entanto foi longe. Sem pudor, sem vergonha, sem medo de ser feliz ou desagradar. Não recebeu nenhuma censura da imprensa, a começar pelo Zero Hora. O jornal fascistóide que sempre fez tocaia para o Movimento Brasil Livre no Rio Grande do Sul tem em seus quadros um assassino em potencial, um sujeito sádico e desequilibrado que não vê limites para seus arroubos bárbaros. Mas não tomou providência alguma, nem ao menos uma nota explicando que aquele era apenas um posicionamento pessoal do jornalista. Apenas um silêncio ensurdecedor. O desfecho é claro: o Zero Hora acha que militantes do MBL e de qualquer outro grupo de direita que não rezem a cartilha da esquerda isenta merecem a morte. 

Se é verdade que o Zero Hora já não contava com qualquer credibilidade, agora se sabe com clareza qual é sua linha editorial. Um jornal editado por um psicopata como Leandro Brixius é exatamente o tipo de veículo que tem em seus quadros alguém tão medíocre quanto Paulo Germano, o sujeito que acha que ser liberal é deixar a esquerda livre para fazer o que bem entender. É o liberal covarde, frouxo. É o menino criado em apartamento pela avó que cresceu e foi brincar de política. É o carente pela atenção do DCE, pelos tapinhas nas costas desferidos pelos badalados ideólogos de extrema-esquerda. É o sujeito que é uma dama com esquerdistas e um carrasco com a direita conservadora. Esta é a direita permitida pelo Zero Hora, a direita que se curva. É a única direita que não será alvo das balas disparadas por Leandro Brixius, já que usam a covardia de escudo.



Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.