Ads Top

O catimbeiro Lula confrontou Moro apenas para ser humilhado de forma mais contundente


Um dos momentos do interrogatório de Lula em Curitiba, diante do juiz Sérgio Moro. (Outros vídeos podem ser vistos aqui)

Durante o depoimento, Lula questionou a imparcialidade de Moro e foi repreendido pelo juiz. O ex-presidente perguntou: "Eu posso olhar na cara dos meus filhos e dizer que eu vim a Curitiba prestar depoimento a um juiz imparcial?"
Moro o repreendeu pela pergunta, mas respondeu: "Primeiro, não cabe ao senhor fazer esse tipo de pergunta pra mim, mas, de todo modo, sim." Lula então diz, em referência à condenação em primeira instância pelo triplex do Guarujá: "Porque não foi o procedimento na outra ação, doutor".
Moro rebateu: "A minha convicção foi de que o senhor foi culpado. O senhor apresente as suas razões no tribunal"

Lula é uma das maiores mentes da política brasileira, já que é psicopata e nunca viu limites para atuar em nome do que queria. Por isso ele não vê em Moro qualquer autoridade para julgá-lo por seus crimes. Lula também se vê como uma espécie de deus encarnado, ser imortal que está acima do bem e do mal. Catimbeiro, tenta a todo momento cavar pênaltis e fazer cera para prolongar um jogo que está perdido na esperança de se salvar. Por isso quis enfrentar um juiz que não é seu adversário político e que sequer está ali em posição semelhante: Lula é o réu já condenado por outro crime e que aguarda decisões não muito favoráveis em outros casos. Ele é o criminoso, o delirante monstro que organizou uma quadrilha fundamentada no totalitarismo para assassinar a democracia e transformar os brasileiros em seus escravos.

Se Lula não fosse um líder de seita com delírios totalitários, teria se poupado desta situação. Teria se calado ou respondido de forma mais prudente. Como se a condição de tirano destronado não fosse humilhante o suficiente. Tal como um rei louco e decadente, o  líder da mais perigosa organização criminosa partiu para confronto com o juiz. Apenas para ser humilhado de forma mais contundente. 

Ele não tem que fazer qualquer pergunta ao juiz que o interroga. E tem que se dar por satisfeito com esta situação, já que um mafioso condenado em nosso regime democrático tem muito mais vantagens do que os que são jogados nas celas sujas das prisões bolivarianas. Se é verdade que Lula é a besta ferida que ainda ruge, também é verdade que vê-lo tomando estas estocadas é reconfortante para quem preza pela liberdade e quer ver seres pestilentos como este fora do convívio com a sociedade, se possível em presídios de segurança máxima.


Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.