Ads Top

Atacado no mesmo dia por Lindbergh e DCM: vemos que os porcos foram atingidos em cheio quando eles começam a guinchar


A peçonha do jornalista Artur Rodrigues frutificou: mais cedo o jornalista Kiko Nogueira resolveu postar ironias a meu respeito no seu Diário do Centro do Mundo. Para os que desconhecem este esgoto, trata-se daquele portal criado pelo falecido Paulo Nogueira (irmão de Kiko). Paulo se baseou no determinismo geográfico e eurocêntrico para criar o nome. Como ele morava em Londres, entendeu que a capital do Reino Unido era de fato o centro da terra. O velho comunista acreditava no neocolonialismo. E isso é bem menos bizarro do que defender o socialismo na América Latina enquanto se vive em uma das Mecas do capitalismo.

O ataque de Kiko foi meio infantil. Segundo ele, “o obcecado por selfies de academia” é dono de um “portal difamatório”. Que surpresa! Também tentou desqualificar minha formação. É claro, ele não comentou que a tal instituição é a mesma que ministra os cursos da Fundação Perseu Abramo (justamente o instituto do Partido dos Trabalhadores). Foi curioso ver Kiko mencionando alguns textos já publicados por aqui como sinal de “difamação”. O sujeito está tão acostumado com o totalitarismo bolivariano que esqueceu que nossa constituição ainda garante a liberdade de expressão. 

As coisas ficaram mesmo interessantes quando o senador Lindbergh Farias compartilhou o “artigo” em sua página no Facebook. Aquele senador desequilibrado que costuma ter rompantes no plenário do Senado falou em “indústria de boatos alimentada pela direita”. Falou em “escândalo”. O combativo senador se mostra coerente com a tradição de estelionato retórico de seu partido, a organização criminosa que forjou o próprio mito, responsável pelo desemprego de mais de 14 milhões de brasileiros, que tomou de assalto nossas instituições e envenenou nossa democracia até deixá-la meio morta. Lindbergh chama opinião de boatos, de maneira fria e calculada. 

O senador finge não saber o significado de escândalo. A sexta edição do dicionário diz o seguinte: 


Escândalo: 

1. SM. O que é causa ou resultado de erro, ou pecado. 2. Indignação provocada por mau exemplo. 3 Fig. Tumulto, escarcéu. 4. Fato imoral, revoltante. 

Aplicando o exemplo em frases: 

1. “Os crimes praticados pela organização criminosa que usava a fachada oficial de Partido dos Trabalhadores representam o maior escândalo da história política brasileira.
2. “Escândalo do petrolão atinge ex-cara pintada Lindbergh Farias. Segundo Procuradoria-Geral da República, há indícios de que senadores sabiam que repasses recebidos da Petrobras eram provenientes do esquema criminoso petista”.
3. “Bancada da Chupeta: liderados por Lindbergh, senadores petistas fazem barraco em comissão que analisa o impeachment”.
4. Esquema criminoso operado pelo PT na Petrobras é o maior escândalo de corrupção já descoberto na história do Ocidente”. 

Isso é escândalo. Fatos protagonizados por gente da laia do senador Lindbergh. O covarde que se esconde atrás do mandato é pródigo em suas mentiras, articulações nebulosas e acordos feitos na calada da noite. Aparece em vários processos, responde a incontáveis acusações de crime, tráfico de influência, desvio de dinheiro, formação de quadrilha, corrupção passiva e por aí vai. Qualquer trombadinha tem uma ficha corrida menor do que a do ilustre senador. Nada mais natural que ele minta de novo, assim como mentiu quando atribuiu índices de desemprego do governo Dilma Rousseff ao seu sucessor Michel Temer. Ou como mentiu aos eleitores de Nova Iguaçu que seria seu representante enquanto morava no Rio. As mentiras ditas por Lindbergh o transformaram em presidente da União Nacional dos Estudantes, embora ele nunca tenha se formado. Quem precisa de formação quando se faz parte do partido do plano criminoso de poder? Foi assim que um estudante passou pelos cursos de Medicina e Direito: mentindo. O playboy inquieto que aderiu ao comunismo na juventude nunca se viu na obrigação de estudar, mais fácil era fingir que representava os estudantes. Ao menos eu tive a competência de concluir minha graduação, além de partir para a pós-graduação. O homem de comportamento errático e instável, aquele que parece estar sempre fora de si com suas falas desconexas e olhar fixo típico dos loucos e dos que estão sob efeito de entorpecentes ficou pelo caminho. 

É mesmo de se esperar que Lindbergh leia e espalhe a palavra de alguém como Kiko Nogueira, daquele blog que tentou desqualificar a delação de Delcídio Amaral divulgando a informação de que a jornalista Deborah Bergamasco tinha um caso extraconjugal com o então ministro da Justiça José Eduardo Cardozo. Um blog sujo dando munição a um senador sujo. É o ciclo de retroalimentação da extrema-esquerda: um deles é responsável por expelir a imundície que o outro vai ruminar. Uma associação que lembra a do Schistossoma mansoni, o causador da barriga d’água. O macho abriga a fêmea em seu canal ginecóforo durante o acasalamento. Dali ambos saem espalhando seus ovos em outros hospedeiros, provocando diversas doenças. Com os blogs sujos e a classe política petista a relação é a mesma. Uma relação parasitária que enfraquece nossa democracia. 



Acho curioso que Kiko e Lindbergh dediquem tanto tempo a um blog que segundo o DCM “tem poucas visualizações”. Não sei o que ele entende por pouco. É sabido que o DCM viveu de subsídios do estado durante o Reich petista. Quando Temer cortou os dutos que irrigavam o golpismo militante, a esgotosfera passou a dizer que a ação se tratava de “mais uma etapa do golpe”. Para eles, a tal “mídia independente” só sobreviveria com recursos públicos. O Kiko se incomoda com blogs como o Reacionário pois estes não foram feitos para ganhar dividendos. Por vezes o dinheiro vem de forma espontânea com AdSense ou anúncios esporádicos. Isso desde 2013, época em que os irmãos Nogueira recebiam polpudos honorários da Secretaria de Comunicação. Enquanto isso eu cursava minha graduação e trabalhava. Não queria ser como Lindbergh ou os irmãos Nogueira. 

Em tempo, é bom dizer que as mordidas dos dois soam como lisonja. São defensores de ditadores criminosos e apologetas da barbárie. Defendem o império do crime a institucionalização das violações aos direitos humanos como armas ideológicas. São membros de seita. E é claro, ao menos um deles pode ser preso por seus crimes (dilema também enfrentado pelo guru do culto petista). Eu não corro este risco. Não tenho contas secretas, não recebo propina, não participo de associações criminosas. Aprendi com meus pais o valor do trabalho. Por isso que faço aquilo que tanto irrita o jornalista do DCM: me permito a descrever neste blog como estes imundos realmente são. No mais, não me deixo abater por estas coisas nem quando os macacos amestrados que seguem o DCM e o senador da Odebrecht atacam meu perfil e meu blog, ou quando se dedicam a me espreitar com seus dentes arreganhados. Droga, tenho que citar novamente a fala de Ann Coulter sobre estes porcos extremistas: “sabemos que os atingimos em cheio quando eles começam a guinchar”.

Curta O Reacionário no Facebook:

[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.