Ads Top

Joesley escondeu crimes e um lucro de R$ 1 Bilhão da nebulosa negociação de impunidade premiada concedida por Janot


Segundo o procurador do Ministério Público Ivan Marx, o empresário criminoso Joesley Batista omitiu crimes de sua delação negociada a preço de nada pelo Procurador-Geral da República Rodrigo Janot. Não escondeu só crimes: escondeu também R$ 1 Bilhão, que soma-se ao lucro indecoroso que ele conseguiu especulando contra a estabilidade do país na Bolsa de Valores. 

Não é só isso:

Segundo gravação de conversa entre a apresentadora Patrícia Abravanel (esposa do deputado federal Fábio Farias) e a ex-apresentadora Ticiana Villas Boas (esposa do criminoso Joesley), a PGR acolheu mentiras na delação. Ticiana liga para Patrícia para dizer que o delator Ricardo Saud mentiu sobre a participação de Fábio no esquema. 

Isso tudo é muito grave.

Considerando que alguns crimes foram omitidos e outros foram fabricados (quem diz é a esposa do chefe), o que mais foi forjado no super acordo de impunidade premiada concedido por Janot ao açougueiro criminoso? Sabemos que a intenção de Janot era acobertar os crimes do petismo e garantir que a narrativa desta organização criminosa saísse triunfante: a de que os corruptos da história são os ex-aliados do PMDB. O empenho de Janot foi tamanho que ele chegou a declarar que Joesley “não era chefe de quadrilha”. 

Este é Janot. De seu bambuzal ele retira as armas com que tenta golpear o país com suas mentiras. Felizmente está saindo da PGR direto para a lata de lixo da história.



Tecnologia do Blogger.