Ads Top

A cruel mentira de Erika Kokay sobre os 500 milhões de estupros anuais faz parte da tradição de mentiras do Partido dos Trabalhadores


A deputada petista Erika Kokay usou a tribuna da Câmara dos Deputados para mentir, como é de praxe entre a extrema-esquerda. Mentiu sobre estatísticas, sugerindo que o Brasil registra o número de 500 milhões de estupros anuais. Imaginem o absurdo: nossa população não chega a 210 milhões, e a petista alega que temos mais estupros registrados do que o dobro da população.

O lapso de Erika é algo recorrente na extrema-esquerda. No dia 29 de outubro de 2015 a comunista Alice Portugal afirmou há pouco tempo atrás que no Brasil 15 milhões de mulheres são mortas por armas de fogo todos os dias. Se as contas da deputada estivessem corretas, o sexo feminino teria sido extinto ainda no mês de novembro daquele ano.

A tradição de mentiras da extrema-esquerda vem de Lula, como sempre costumamos lembrar. Há até um vídeo em que o chefe da organização criminosa comenta sobre as mentiras que ele próprio costumava contar sobre o Brasil para impressionar as tietes do totalitarismo terceiro mundista mundo afora. O vídeo impressiona sobretudo por ter sido gravado no covil da quadrilha, o Instituto Lula.

Erika Kokay não inventou nada de novo, é verdade. Mas superou vários camaradas ao inflacionar o número de estupros em nome de uma agenda política. Foi asqueroso até para ela, que defendeu um projeto de lei que autorizava crianças menores de 10 anos a se submeterem a cirurgias de mudança de sexo. Erika Kokay foi ao esgoto e por lá ficou. A extrema-esquerda costuma inflacionar ou diminuir estatísticas em troca de dividendos políticos. Neste caso, se ela inflacionou estas nefastas estatísticas é porque espera obter dividendos com isso. O que é imperdoável, já que se trata de vidas destroçadas. Erika Kokay conseguiu com uma simples frase superar o mais imundo dos abutres. 

  Curta o Reacionário no Facebook:[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.