Ads Top

O super aumento dos super poderosos do Ministério Público


Eis o glorioso Ministério Público Federal fazendo das suas: 16% de aumento. Em tempos de crise com mais de 14 milhões de brasileiros desempregados. Em tempos de ajustes criticados pelos próprios membros do Ministério Público, que protestaram contra a PEC do Teto e Reforma Trabalhista. Ah, também contra o escorchante aumento de impostos decretado por Michel Temer (culpa dele, é claro. Deveria ter se apressado em mostrar ao país em que condições assumiu o governo. Não adianta dizer agora que o povo "compreenderá" mais esta facada).

O MPF desde sempre legislou em causa própria. Como alguns membros da corporação dizem, eles são de fato o quarto poder. Podem investigar e acusar um sujeito. Podem até se meter na administração pública, podem pregar ideologia usando o aparato do Estado (vide a guerra de Janot e aliados em favor da ideologia de gênero e contra o Escola Sem Partido). Podem tudo. Se não são deuses, estão bem mais próximos das divindades do que qualquer um de nós. Tanto que decidem o aumento do próprio salário. Se fosse por eles, decidiriam tudo. Considerando a qualidade destes senhores, provavelmente o Brasil seria uma espécie de Coreia do Norte tropical. 

"Ora direis, certo perdeste o senso em criticar quem faz um ótimo trabalho na Operação Lava Jato e eu vos direi no entanto": não fizeram mais que a obrigação. É função do MPF fazer isto. Se não investigassem os crimes da quadrilha petista e associados, estariam no mínimo prevaricando. O que não é justo é achar que isso justifica fazer o brasileiro de escravo apenas para bancar regalias. A casta jurídica brasileira se vê acima do bem e do mal, com direito a super salários, super poderes e super aumentos. São tão abusados e desumanos que cada novo benefício é pago de maneira retroativa (contemplando todo o período de exercício da função, mesmo quando o benefício não existia). Eis a origem dos supersalários pagos com nosso dinheiro. O que é simplesmente inaceitável.

  Curta o Reacionário no Facebook:[left-sidebar]





Tecnologia do Blogger.