Ads Top

O ator João Vicente nos prova: Por trás de todo justiceiro social há sempre uma figura oculta, que é um estelionatário atrás


Por trás de todo justiceiro social há sempre uma figura oculta, que é um estelionatário atrás. É o que mostra o caso do ator João Vicente de Castro, que investido da autoridade autoproclamada dos justiceiros sociais, resolveu atacar Sílvio Santos no programa de Fábio Porchat. Segundo João, Sílvio é homofóbico, misógino e machista. Notem que ele deixou claro que não concede o direito ao contraditório nem a pessoas mais velhas como o dono do SBT. Disse ele: 

É gênio e velho safado carismático. É um cara que revolucionou tudo, mas é muito velha a cabeça dele. Acho homofóbico muitas vezes, acho machista, misógino, acho um monte de coisa. E não acho que seja tolerável porque ele tem 85 anos não. Mude! 

Mude! Este é o tom imperioso que um sujeito recém-saído das fraldas utiliza para tratar com um sujeito que pode ser seu avô. Notem que não estamos falando de um defensor de ditaduras ou um fascista como são os amigos de João Vicente, mas sim de alguém que simplesmente profere algumas opiniões conservadoras a respeito de costumes ou piadas que não se vergam ao politicamente correto.

Vejam como João Vicente se comportava diferente com Dilma Rousseff: ele disse que "mesmo seu governo sendo desastroso", isso não conferia legitimidade ao processo de impeachment. Se distancia das consequências do governo Dilma ao mesmo tempo que apoiava sua permanência. Ah, disse ainda que ela era apenas uma "má administradora". Mau administrador era José Sarney. Dilma era uma criminosa que chegou a se comunicar por meio do email iolanda2606. A mulher corrupta que tentou implantar um regime comunista no Brasil e que depois de chegar ao poder pela urna fez parte de um plano criminoso de poder que financiou até o bolivarianismo venezuelano não merecia a mesma severidade dispensada a Sílvio Santos. 





Fica claro qual é a intenção do sujeito que é severo com Sílvio Santos por conta de algumas frases e condescendente com a presidente amiga de ditadores. A preocupação dele não é com eventuais vítimas das palavras de Sílvio, mas sim a conquista de espaços estratégicos por meio da retórica. Ele marca posição ao intimar moralmente o apresentador. É assim que ele projeta sua agenda asquerosa. Não pensem que o plano foi por água baixo, já que é provável que o canalha surja em público dizendo que não pensa mais daquela forma. Como se ninguém soubesse que ele apenas se adequou ao socialismo do Leblon, aquele que se diz preocupado com os direitos humanos enquanto defendem o fascismo. 

  Curta o Reacionário no Facebook:[left-sidebar]





Tecnologia do Blogger.