Ads Top

Depois de perdoar criminosos da JBS, Fachin mantem presa uma mulher que roubou um desodorante. Seus apoiadores deveriam morrer de vergonha


Desde o começo da "fase Brasiliense” da Operação Lava Jato que este blog tem avisado: as tratativas escandalosas de Brasília não têm qualquer semelhança com as práticas do juiz Sérgio Moro. Ainda assim, muitos foram induzidos ao erro por conta das miragens fabricadas pela dupla Janot/Fachin. Como se não bastasse tudo o que foi feito nos outros dias, neste final de semana a verdade se mostrou mais uma vez implacável com os janotistas. 

Aconteceu que o ministro Edson Fachin decidiu negar o recurso de uma mulher presa por roubar um desodorante e alguns chicletes. O total do roubo não passa de R$ 40, mas a senhora terá de ficar reclusa sob a tutela implacável do Estado. “Roubou tem que pagar”, dirão os supostos moralistas. “Crime é crime, não importa o valor”. E estão corretos, já que o roubo não se caracteriza por sua ação e sim pelo ato de subtrair o que não lhe pertence. Só não podemos falar que há justiça em um país onde a moça que roubou o desodorante e os chicletes é presa e o bilionário que assaltou o BNDES está solto, com direito até a viajar pelo mundo gastando o fruto de seu roubo. Com imunidade total para passar ao largo dos tribunais, tendo até o direito de ser defendido e assessorado por gente medíocre que vendeu a alma ao diabo. 

A moça do desodorante e dos chicletes é a prova vida de que não se deve confiar na justiça que mantem solto o maior criminoso do país, enquanto esmagam os pequenos. Até porque a manutenção de sua prisão se deu praticamente ao mesmo tempo em que o mesmo ministro libertava Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala. E ainda assim o leitor verá de formadores de opinião que está tudo certo com o ilibado Fachin, faltando apenas a analogia do ministro Friboi com o Santo Guerreiro Jorge da Capadócia. Aliás, só faltam aos que militam por agendas obscuras dizer que quem questiona as práticas criminosas da dupla Fachin e Janot são emissários do Dragão da Maldade. É de se pensar: onde estão os apoiadores da dupla Janot/Fachin? Devem estar morrendo de vergonha agora. 



Tecnologia do Blogger.