Ads Top

Cunha começou a negociar delações após se inteirar das vantagens que Janot concedeu a Joesley


O ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha por meses ensaiou a negociação de delação premiada sem chegar a nenhum termo com a força-tarefa da Operação Lava Jato. Voltou a negociar a delação apenas recentemente, depoimentos que já totalizam mais de cem anexos de acordo como notícias recentes. O motivo da decisão tem a ver com Rodrigo Janot. 

Por que Janot? Porque Cunha se inteirou do perdão concedido aos criminosos Wesley e Joesley Batista. Os donos da JBS não só se livraram de qualquer responsabilidade nos escândalos do BNDES como também receberam perdão para qualquer outra investigação da justiça que esteja em andamento ou que venha a acontecer em qualquer tempo. 

A situação de Cunha é complicada pois foi elevado a categoria de boi de piranha pelo petismo e por militantes de extrema-esquerda homiziados no Ministério Público, incluindo Janot. Foi elevado a categoria de grande líder, se ignorando que quem abriu as porteiras da Caixa Econômica para o deputado foi justamente o governo petista, tanto na Era Lula quanto na Era Dilma. 

Sim, Cunha está preso. Sua situação é distinta por já ter sido condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro e por não desfrutar de tantas possibilidades de acordo. A chance que ele tem é entregar o que Janot quer, que é a implicação de Temer em toda a orgia praticada por peemedebistas no serviço público. Se der o que Janot quer, talvez Cunha consiga até ir para o regime semi-aberto. A conferir.



Tecnologia do Blogger.