Ads Top

Apoio da extrema-esquerda brasileira aos crimes de Maduro ajudam a lembrar as razões pelas quais não nos juntamos com esta escória


O título é este mesmo. A extrema-esquerda brasileira é asquerosa, imoral, podre, miserável e como seus camaradas mundo afora, sempre estão sedentos por sangue e ávidos por carne fresca. Por este mesmo motivo é que resolveram cerrar fileiras em apoio ao regime de Nicolas Maduro. Nestas horas dolorosas algumas coisas se tornam claras, como a opção deste e de outros blogueiros e agentes políticos em classificar PT, PCdoB, PSOL, PDT e congêneres como “extrema-esquerda”. É que há grande diferença entre tipos como Eduardo Jorge, Fernando Gabeira e Aloysio Nunes e monstros como Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias e Vanessa Grazziotin. Todos são de esquerda, mas alguns ainda conseguem ser piores. 

Também fica claro (para quem já esqueceu), qual foi a essência do movimento pelo impeachment. Não foi uma luta genérica contra a corrupção, posto que ela se encontra presente em maior ou menor grau em qualquer regime (mesmo nos mais democráticos e desenvolvidos). O nosso problema era a existência de um partido que estabeleceu um esquema criminoso de poder para tomar o Estado de assalto. 

Nosso problema não era a equidade de nossos corruptos, como nos querem fazer crer desde os estelionatários aos histéricos, desde tipos pestilentos como Randolfe Rodrigues, os antagonistas e até os supostamente virginais procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima (contrariando até falas anteriores colocando o PT no topo da cadeia de comando). Nosso problema era justamente o fato de que dentre todos, era o PT e seu séquito quem sustentava a escalada do fascismo em cores tupiniquins ao mesmo tempo em que despejava nosso dinheiro nos bolsos de carniceiros como Maduro que em um único dia ordenou a seus cães fardados e jagunços milicianos que tirassem a vida de doze venezuelanos que protestavam por liberdade. Nosso problema era maior, era a tentativa deliberada do petismo em nos tornar uma sucursal do inferno seguindo os moldes empregados na Venezuela. 

Desde então nos acostumamos a ouvir na imprensa amestrada e de vozes subalternas a narrativa fraudulenta de que “não devemos cair na polarização”, que devemos estabelecer diálogo com estes aí. É loucura semelhante a tentar negociar com a horda dos Caminhantes Brancos. Eles (os bolivarianos, não os fictícios mortos-vivos) querem apenas espalhar a morte, o terror e a barbárie. Podem por vezes se fingirem de puros, mas é tudo falso. Vão dilacerar nossas gargantas na primeira oportunidade. Gente irresponsável ou mentirosa que diz que devemos nos unir a esta gente pelo que quer que seja mente. Como infelizmente fizeram alguns jornalistas até então respeitados do Antagonista, que tentaram forçar o povo a ir para as ruas junto com estes que apóiam ditadores. Isso é loucura. Como será caminhar ao lado de quem quer te ver morto ou amordaçado em uma cela? É por isso que não aderimos a nada do que eles propõe, é por isso que não devemos jamais ter qualquer respeito por eles ou atribuir qualquer autoridade a quem se alimenta da carniça de seus semelhantes. Enquanto famílias venezuelanas choravam, eles estavam celebrando. Aos que ainda não perceberam, eles são monstros. Apenas são muito parecidos com seres humanos. 

  Curta o Reacionário no Facebook:[left-sidebar]




Tecnologia do Blogger.