Ads Top

A tentativa de estelionato envolvendo Lula, Gleisi e Folha é a coisa mais asquerosa que você verá hoje



Segundo a Folha apurou, Lula está preocupado com a administração Maduro e teria recomendado, mais de uma vez, moderação ao presidente da Venezuela. Nas conversas com colaboradores, Lula defende a neutralidade do governo brasileiro em busca de uma solução pacífica para a Venezuela.
O ex-presidente seria também contrário à realização da Constituinte, cuja eleição está programada para este domingo (30), em um momento tão delicado para o país. Uma onda de protestos nos últimos quatro meses já deixou mais de cem mortos.
Gleisi, porém, faz defesa irrestrita da Assembleia. Ao abrir o 23º encontro do Foro de São Paulo, dia 16 na Nicarágua, a presidente do PT manifestou, em nome do partido, "apoio e solidariedade ao governo do PSUV [Partido Socialista Unido da Venezuela], seus aliados e ao presidente Maduro frente à violenta ofensiva da direita".
"Condenamos o recente ataque terrorista contra a Corte Suprema", discursou ela, aludindo a um helicóptero que sobrevoou o prédio do Supremoem 27 de junho de forma suspeita. "Temos expectativa de que a Assembleia Constituinte possa contribuir para uma consolidação cada vez maior da Revolução Bolivariana e que as divergências políticas se resolvam de forma pacífica."
Nesta terça (25), Gleisi reafirmou o aval do partido à convocação da assembleia. A presidente do PT compara a atuação da oposição venezuelana à brasileira, que levou ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.
"A oposição a Maduro quer chegar ao poder como [o presidente Michel] Temer. Parece que as coisas lá [na Venezuela] são diferentes."
Gleisi apoia mesmo o critério estabelecido para a eleição da Assembleia Constituinte, em que um terço dos integrantes serão escolhidos segundo cotas setoriais. "É preciso voto, por setor ou não", afirma Gleisi.
Impressionante:  a Folha descobriu a existência até então desconhecida de um Lula sensível, democrata e interessado na paz mundial. Uma figura etérea que até faz profundas reflexões e rechaça o radicalismo dentro do partido que fundou. 

A fala de Lula é quase um discurso padrão de Miss Universo, faltando apenas a demonstração de preocupação com as crianças pobres. De líder maior da extrema-esquerda brasileira, Lula foi transformado em um dos ursinhos carinhosos. Parece até aquelas crianças chatas e “lacradoras” das fanfics de esquerda. 

Mas quando exatamente que a Folha achou que poderia cometer tamanho atentado a inteligência sem que ninguém suspeitasse de nada?

Sim, todos conhecemos o Lula real. O Lula real é o que diz que o problema da Venezuela é o excesso de democracia, que financia ditadores carniceiros e arquiteta megalomaníacos planos criminosos de poder. O Lula verdadeiro é o molestador de cabras, o estuprador em potencial que tentou desgraçar a vida de um garoto que esteve preso na mesma cela que ele. É o cidadão que abraça fascistas e genocidas, que elogia Hitler, Aiatolá Khomeini e Mao Zedong. É o sujeito que mente em estatísticas, que ameaça jornalistas e investigadores, que vocifera contra a Justiça. É o primeiro presidente condenado  Este é o Lula real, que não lembra em nada o retrato franciscano publicado na Folha de São Paulo. 

Vamos lembrar que a crise venezuelana não passa de um estágio de avanço na agenda socialista, e que estava exatamente neste mesmo estágio quando aconteceu a falsa eleição para a presidência do Partido dos Trabalhadores. Na época Lula apoiou Gleisi Hoffmann justamente para que ela desce uma guinada a esquerda. Se a Amante chegou lá foi com a força de Lula. Então qual é a razão disso?

O caso é que o inferno bolivariano já se tornou assunto diário no Brasil, inclusive por conta da onda migratória de flagelados em Roraima e Amazonas. Lula também está acuado com seus próprios problemas, não pode falar verbalmente para se manter minimamente viável para 2018 – o que não desfaz seu compromisso com o Foro de São Paulo. Daí a saída é colocar a Amante para apoiar a ditadura enquanto planta notícias em jornais amigos de que não está “contente com a situação”. Como se alguém minimamente honesto e minimante crente da importância dos Direitos Humanos fosse permanecer no PT após a primeira manifestação de apoio ao socialismo, que se deu logo na fundação do partido. Quem está lá o faz por conivência, cumplicidade e cálculo político. No caso em tela, a intenção do golpe é limpar a imagem de Lula e fingir que o partido não passa de uma seita de culto a personalidade, que atribui ao criminoso até poderes sobrenaturais. Vide Marilena Chaúi dizendo que "quando Lula fala, o mundo se ilumina". O comparam até com Jesus Cristo. 

Ah, vamos falar da Folha também. Aquele mesmo pasquim que sempre criminalizou a Direita e que recentemente resolveu até colocar um carimbo na testa de membros do MBL por terem tomado parte em administrações municipais agora quer vender a imagem do Lula paz e amor. Isso é mentira. É fraude. É estelionato. A Folha sequer se comporta como um jornal com viés ideológico a esquerda, mas sim como uma cadela suja que faz tudo o que o dono manda. Isso incluí até a divulgação de matéria com notícias obtidas por meio de supostos terceiros com frases inteiras que teriam sido ditas por Lula. Que sujeira. Não contente em ter chegado ao fundo do poço, o jornal do Otávio Frias Filho (ou Otavinho, como era chamado por Renan Calheiros e Dilma Rousseff) resolveu que a melhor saída era continuar cavando. 
Tecnologia do Blogger.