Ads Top

A Rede Globo não quis saber a opinião de Molón e Randolfe sobre a condenação de Lula. Por que será, hein?


A condenação de Lula em primeira instância serviu como um refresco durante um período de caos. Refresco que não pode anestesiar os cidadãos para o que realmente importa: a condenação em segunda instancia, lá no Tribunal Regional Federal da Quarta Região de Porto Alegre. Mas como é recorrente, há sempre método no caos. Exemplo disso é a simbiose entre a Rede Globo de Televisão e a extrema-esquerda na articulação pelo Fora Temer. 

Desde que o jornalista Lauro Jardim publicou uma nota mentirosa sobre a transcrição do áudio de Michel Temer e Joesley Batista, o Brasil se viu mergulhado na nova temporada de uma crise que supera qualquer seriado (seja House of Cards ou Designeted Survivor). Rede Globo, Folha de São Paulo, PGR e Rede passaram a liderar a mais nova tentativa de deposição de um presidente. A eles se juntaram vozes que até então estavam do nosso lado, como a equipe de O Antagonista e procuradores da Operação Lava Jato como Carlos Fernando dos Santos Lima e Deltan Dallagnol. 

De lá para cá, todos os dias vemos o deputado federal Molón (ex-PT, hoje na Rede) emitindo suas opiniões nos veículos ligados as Organizações Globo. Outro que aparece com frequência é Randolfe Rodrigues (ex-PT e ex-PSOL que atualmente milita no partido de Marina). Ambos possuem um histórico nebuloso de apoio ao bolivarianismo. Ambos se posicionaram em favor de Lula desde o começo da Operação Lava Jato, chegando a criticar os investigadores lançando ignominiosas suspeitas. Depois viu que a população poderia sepultar a vida política dos que se mostravam contra as investigações. Daí resolveu se fantasiar de defensor da justiça, da moral e dos bons costumes. Quem quiser revisitar o passado pode ir até o site do PT e ler sobre uma entrevista concedida por Molón ao Correio Brasiliense em que o parlamentar global crava: "Há um desespero para inviabilizar a volta de Lula em 2018".

Por incrível que pareça, a Rede Globo que colocou Renata Vasconcellos de roupão em seu plantão sobre a gravação de Joesley não quis saber de entrevistas as duas novas pratas da casa para saber suas opiniões sobre a condenação de Lula. É que mesmo sendo os mais novos paladinos da justiça, ambos ainda são os mesmos túmulos caiados de sempre. Sua natureza totalitária e bolivariana não conseguiria ser disfarçada diante das câmeras. Não foi à toa que a Globo preferiu não consultar os dois figuras sobre o que realmente acham da condenação de Lula. Preferiram fazer o contrário: colocaram Renata Vasconcellos de preto no Jornal Nacional. Como diz o trocadalho da extrema-esquerda nacional, “nosso luto vem do verbo lutar”. Por isso eles estão raivosos, agindo para derrubar o presidente e salvar a pele daquele condenado. 

  Curta o Reacionário no Facebook:[left-sidebar]





Tecnologia do Blogger.