Ads Top

Mesmo com Haddad escapando por pouco de uma condução coercitiva, o petista apontará o dedo sujo para quem vestiu camisa da CBF


Está lá no Implicante
Como já mencionamos há pouco, hoje foi deflagrada a Operação Cifra Oculta, para investigar despesas da campanha de Fernando Haddad (PT/SP) à Prefeitura de São Paulo em 2012. E agora, mais uma notícia: a PF pediu condução coercitiva dele e da vice na chapa, Nádia Campeão (PCdoB/SP).
A Justiça Eleitoral, porém, não autorizou. Desse modo, o petista será intimado para depor futuramente.
A operação decorre de delações firmadas na Lava Jato.

Sim, Haddad quase foi levado para depor sob vara. Já se sabe que ele foi favorecido pelo plano criminoso de poder, assim como é de conhecimento público que não existe petista honesto: ou o sujeito é criminoso ou é condescendente. No final das contas, todos ali acabam beneficiados pelos frutos podres do crime. É assim que "avançam na luta". 

Mas veja só, o prefeito popstar e homem novo do socialismo é uma versão hipster de Lula. É adorado por todos, tinha potencial de ser o poste que sucederia Lula. Com a iminência de uma prisão do chefe da organização criminosa, Haddad foi cogitado pela cúpula para concorrer em uma chapa com Ciro Gomes. É nele que a extrema-esquerda deposita as esperanças de um amanhecer dourado. 

E estas acusações, não significam nada? 

Não, pelo contrário. Significa que ele é um sujeito tão empenhado na causa que se sujeitou aos desígnios de Lula (o que incluí ter os cofres da campanha abastecidos com dinheiro roubado dos brasileiros). Isso para eles não é vergonha, mas distinção. 

Mas são estes mesmos que a cada denúncia contra PMDB, PSDB, DEM e afins correm para ridicularizar "o pessoal que dança em volta de um pato gigante", "os que batem panelas", os que "protestam com camisa da CBF". 

É compreensível o comportamento. Para eles, é inadmissível que não se proteja o corrupto que está a serviço de sua agenda política. Por isso eles manipulam as palavras, torturam a lógica e estupram a verdade. São capazes de atacar os que votaram em Aécio em 2014 ao mesmo tempo em que ressaltam a lealdade a Lula e Dilma mesmo diante da lama exposta. Porque na mente deformada destes monstros o que importa não é o crime, mas sim o crime de não servir ao pensamento da seita. O resto é irrelevante. Notem: nenhum deles irá protestar contra os crimes de Haddad, de Lula ou de Dilma. Mas querem exigir de nós a moral que eles próprios desprezam. 

Sim, quem lê pode pensar: "Todos os corruptos são iguais". Não são, amigo. Algo que este blogueiro sempre irá repetir: tipos como Maluf, Cunha ou Aécio são apenas bandidos. Querem roubar para ter boa vida. Para eles existe o Ministério Público, o Conselho de Ética e a cadeia. Já gente Haddad, Lula, José Dirceu, Vaccari e Dilma são muito piores. Eles governar com o coturno na traqueia do povo. Querem escravidão, morte e sangue. A corrupção para eles não tem um fim em sim mesma, mas sim um meio de conquista do poder. Dito isso, fica a lição: não se deve dar ouvidos ao que a extrema-esquerda diz. São apenas porcos que se alimentam da própria imundície. Nosso parâmetro moral não é querer concordar com eles ou se juntar a eles para o que quer que seja. A moral deles não é a nossa.

Tecnologia do Blogger.