Ads Top

Câmara vai ao esgoto ao defender as investidas fascistas de Maria do Rosário contra Danilo Gentili


O inimaginável aconteceu: a Câmara dos Deputados enviou uma notícia crime a Polícia Federal contra o humorista Danilo Gentili. Está lá no Gazeta do Povo

A Câmara dos Deputados enviou uma notícia crime à Polícia Federal (PF) para apuração de eventuais delitos cometidos pelo humorista Danilo Gentil no vídeo em que aparece rasgando uma notificação extrajudicial recebida da deputada Maria do Rosário (PT-RS).
No ofício da Procuradoria da Câmara, de 31 de maio, assinado pelo procurador parlamentar, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), e pela própria Maria do Rosário, os parlamentares enxergam, “em análise preliminar”, injúria, difamação, ultraje público ao pudor e crime contra a administração pública (desacato). O ofício é dirigido  ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello.
De acordo com o documento, Gentili “extrapola do seu legítimo direito constitucional de manifestação” e agride “com atos e palavras”, não apenas a imagem da deputada Maria do Rosário, mas da Câmara e “de todos os parlamentares legitimamente eleitos”. 

Crime? 

Qualquer outro brasileiro saberia enumerar diversos crimes praticados por parlamentares com Maria do Rosário e seus colegas. Sabemos que Danilo não cometeu nada que não fosse uma resposta chula. O caso é que a Câmara parece ter feito uma opção clara em defender as investidas fascistas de Maria do Rosário contra um humorista que fez graça com sua predileção pelos criminosos. Volto a frisar: se Gentili fosse de fato criminoso, Maria do Rosário teria o defendido na Câmara. Convém lembrar que para defender o estuprador e assassino Champinha ela fez uma falsa acusação de crime contra Jair Bolsonaro. 

Não há muito o que dizer deste episódio. A Câmara dos Deputados vai ao esgoto ao defender ao tomar partido de Maria do Rosário. Pior ainda é envolver a Polícia Federal no caso, como se a corporação não tivesse questões realmente importantes para resolver nestes tempos de cataclismo político. A Câmara dos Deputados renúncia não só do seu papel de casa do povo, como também faz com a liberdade de expressão o mesmo que Jean Wyllys fez com Jair Bolsonaro: escarram no direito e ofendem os brasileiros. Mesmo os que acham que Danilo Gentili passou do tom não identificam a atitude como criminosa. Isso é coisa de gente totalitária que encontra solidariedade em tipos corruptos que querem fazer crer que o maior problema do Brasil são humoristas respondendo deputadas corruptas e dissimuladas da maneira apropriada e não uma classe política cujo descrédito levou o país ao perigo do autoritarismo e da instabilidade.


Tecnologia do Blogger.