Ads Top

A real sobre o depoimento do ex-diretor do FBI: ao contrário do que dizem os jornalistas mentirosos aqui do Brasil, Trump saiu fortalecido


A imprensa brasileira não cansa de ser medíocre. Tomem por exemplo o depoimento do ex-Diretor do FBI ao Comitê de Inteligência do Senado. Vamos ilustrar com a postura de Helen Braun, da Rádio Jovem Pan. Ouçam o bizarro comentário da jornalista no programa Morning Show.



Agora leiam o que foi publicado no Daily Wire (o original está no link).

"O pub prometeu aos clientes uma rodada grátis de bebidas para cada vez que Trump (assíduo usuário do Twitter), tuitasse durante o testemunho de Comey - mas os bebedores não tiveram sorte. O presidente não lançou uma única réplica pública durante a audiência", afirmou a Reuters.

O Daily Wire segue:

Então piorou. A audiência revelou que (1) Trump não está e nem já esteve sob investigação pelo FBI; (2) A procuradora-geral do presidente Obama, Loretta Lynch, disse a Comey que não ligue para a investigação dos intermináveis escândalos de Hillary Clinton, uma "investigação", mas sim uma "questão"; E (3) Comey foi quem vazou seu próprio "diário" sobre reuniões com Trump, dando-lhes a um amigo para que este repassasse a mídia.

Sim, a esquerda local organizou encontros semelhantes aos que fazemos para assistirmos jogos do Brasil na Copa do Mundo. Acreditaram que seria o fim de Trump, mas não rolou. Aqui um dos memes mencionados no Daily Wire. 




Como se não bastasse a análise inverídica de que o depoimento de Comey complicou a vida de Trump, há ainda o agravante de que a moça mentiu sobre afirmações que Comey simplesmente não disse. Entre elas a mentira sobre as prostitutas russas, publicada por BuzzFeed e replicada por CNN. Inventado por usuários do 4Chan (boa parte deles apenas jovens conservadores ironizando a mídia tal qual fazem Joselito Muller e Editora Humanas por aqui), o boato acabou servindo de mote para um falso dossiê. Após o escândalo, CNN e BuzzFeed recuaram na história.

Alguém pode ter feito uma análise equivocada sobre o depoimento? Sim. Mas alguém que fala de coisas que não foram ditas ou que coloca posições que sequer foram aventadas como verídicas age de forma intencional. Em resumo, Helen Braun mentiu. O ponto aqui é: Helen Braun não é só jornalista da maior emissora de rádio do país, como também é professora de jornalismo. Imaginem não só o estrago que é uma jornalista espalhar fake news na maior emissora do país, como também o prejuízo que os brasileiros terão quando a primeira leva de alunos da moça começarem a atuar na imprensa. Se a verdade deles for a mesma verdade, certamente a mídia do futuro terá ainda menos credibilidade que o Pravda e que o notícias populares.

PS: não generalizo. A única voz na grande mídia que tratou do assunto de forma honesta foi Vilma Gryzinski em seu blog na Veja (aliás, como sempre). 


Tecnologia do Blogger.