Ads Top

A aula de Carlos Andreazza: Todos são criminosos, mas só o PT conspirou contra a democracia



Atentem ao comentário de Carlos Andreazza no Jovem Pan Três em Um (a partir dos 03min11seg).



A análise que eu tento fazer aqui é tentar identificar e esmiuçar, desconstruir o projeto de poder.
[...] É evidente que o PMDB liderado por Temer ou por quem quer que seja está sujo na praça, deve e precisa pagar. Mas não é protagonista nesta história, não é a maior e mais perigosa organização criminosa. Veio a reboque, como aliás está a reboque de todos os governos (todos eles mais ou menos corruptos desde a redemocratização no Brasil). Isto é o PMDB. As pessoas estão ganhando dinheiro lá, vendendo atuação na Câmara, vendendo emenda, fazendo lobby... ok. Mas o projeto de poder, de tomada criminosa do Estado, de permanência no poder, é do Partido dos Trabalhadores. Projeto em que o PMDB foi sócio transitório, minoritário e exclusivamente pecuniário. O lance do PMDB é dinheiro, é cargo - não é tomar o Estado, (...) não é aparelhar... Isto é do PT. [..] Por isso que aqui é eu bato diariamente na tecla do serviço que tem sido feito pelo senhor Rodrigo Janot (...) para nivelar a política por baixo, para tratar todos os criminosos como se fossem iguais.


Foi uma aula. 


Não que a intervenção de Vera Magalhães e Marcelo Madureira não tenham seus méritos, mas foi Carlos Andreazza que sintetizou em poucos minutos o motivo de tantos brasileiros encararem com desconfiança e total ceticismo as empreitadas da dupla dinâmica Fachin e Janot e dos que se tornaram meros cavalos de santo da extrema-esquerda. Não se trata de defender Temer ou de adotar corruptos de estimação, quanto menos torcida pelo governo. Trata-se da defesa da verdade contra o ilusionismo dos falsos paladinos da justiça. Disse o essencial: todos são criminosos, mas só o PT conspirou para destruir a democracia. 

O que se passa no Brasil já foi repetido aqui no blog em diversas ocasiões: querem tratar como iguais tanto o dono do morro quanto os aviõezinhos do tráfico. Ora direis, não são todos criminosos? Sim. Mas alguns criminosos são muito piores que outros. No caso do morro, há os que colaboram com o tráfico apenas soltando fogos para avisar da presença da polícia. Por outro lado, há os que torturam e matam a sangue frio. Há uma quantidade imensa de jovens iludidos com o dinheiro fácil que vão distribuir pequenas quantidades de droga no morro e no asfalto apenas para comprarem um tênis caro ou um óculos diferentão, enquanto há os que impõe um verdadeiro governo paralelo aos habitantes da favela - com leis pautadas unicamente na força e no medo. Sim, há moças que se entregam aos traficantes apenas pela ilusão da vida fácil. Por outro lado nenhuma delas será condenada por homicídios, formação de quadrilha e narcotráfico. São questões completamente diferentes.

O que temos no Brasil é isso: parte da Direita acredita que são todos iguais ignorando que o PMDB é apenas a interesseira que se entrega a qualquer um em troca de jantares caros e presentes. O problema maior não é este tipo de gente, mas sim o matador profissional para quem ela se entregou por conveniência. No caso do PT, não se tratam de meros corruptos. São antes de tudo monstros morais, uma seita de psicopatas disposta a qualquer meio para impor o império da barbárie. Perguntem a corruptos como Paulo Maluf, Eduardo Cunha, Geddel Viera Lima, José Roberto Arruda e até mesmo ao finado Antonio Carlos Magalhães se algum deles era partidário do autoritarismo. Não. Eram apenas sedentos por dinheiro. Do outro lado temos criminosos que não só roubaram muito mais, como também chegaram ao poder deixando para trás um rastro de sangue. Cada esquema criminoso foi um degrau para alcançar um objetivo maior. Começaram nos sindicatos, foram para prefeituras, assassinaram Celso Daniel, conquistaram os primeiros governos e finalmente conquistaram a presidência da República. Uma vez no poder, fizeram o que era lícito e ilícito para permanecer. Mas não bastava vencer uma eleição, era necessário implementar a agenda. Assim como os nazistas planejaram o Reich de Mil Anos, o PT planejou se eternizar por meio do lulismo. Diferente das meretrizes do PMDB, que se entregavam a quem pagasse. Quando ouvirem de alguma autoridade que o crime é sempre igual, lembrem-se da seguinte comparação: os corruptos do PMDB, PP, PSDB e DEM queriam apenas cargos, boquinhas, cabides e dinheiro. Já os corruptos do PT e PCdoB querem implantar por aqui o mesmo modelo que tirou a vida de 10 milhões de pessoas em menos de um século. Querem por aqui o regime dos Kim, de Mao, de Fidel, de Stalin e Pol Pot. Vendo por este ângulo, a única conclusão possível é que quem nivela tudo por baixo ou é um completo estelionatário ou não tem a mínima noção do que está dizendo. 




Tecnologia do Blogger.