Ads Top

Pegadinha: Eles dizem para as câmeras que os franceses devem acolher refugiados em suas casas, mas fogem quando este aparece


No excelente canal Tradutores de Direita, a hipocrisia escancarada dos ditos "progressistas"


Dos criadores de "Adote um bandido", vem aí o novo teste de hipocrisia para detectar mentirosos
politicamente corretos: "Adote um refugiado". Alguém teve a brilhante ideia de testar a "benevolência" das pessoas e checar se o discurso é o mesmo, quando se é colocado em frente a uma câmera ou qualquer outro equipamento capaz de gravar o que é dito. Como já sabemos, o mundo está repleto de quem "fala muito" e adora fazer caridade com a vida, o tempo e o dinheiro alheio mas, quando a responsabilidade bate à porta, o panorama muda. Deve ser coincidência.
Cidadãos franceses, ao serem perguntados se eles receberiam um hipotético refugiado francês em suas casas, confirmam veementemente as suas intenções progressistas e humanitárias. Entretanto, os cidadãos logo percebem que o refugiado hipotético não era tão hipotético assim, no momento em que surge Slobodan, o refugiado. Agora, frente a frente com a realidade e com a necessidade de uma decisão que realmente impacta as suas próprias vidas, os cidadãos lembram-se dos diversos empecilhos que os impedem de serem as pessoas maravilhosas que eles dizem ser. Talvez seja porque estas pessoas são tão ou mais egoístas do que a maioria da população, que eles adoram criticar, do alto de seus pedestais, por "falta de consciência social".

Veja o vídeo:


Interessante para a discussão, mas não causa surpresa. Tanto este blog quanto outros tem denunciado a hipocrisia da extrema-esquerda há anos. É claro, alguns provavelmente mentiram para não desagradarem o politicamente correto (que na verdade se trata de fascismo cultural). Ninguém quer ser visto como uma má pessoa, como um preconceituoso ou desalmado xenófobo. No Ocidente de hoje, até um assassino confesso é digno de mais compreensão do que um preconceituoso. Enquanto o primeiro é visto com merecedor de uma segunda chance, o segundo é visto como um leproso que deve ser marginalizado. É o que a intelligentsia esquerdista impõe. O que deve ser destacado é o sadismo: os sujeitos acusam terceiros (no caso os que se opõe a imigração descontrolada) de racismo, falta de humanidade e xenofobia. Ao mesmo tempo em que se recusam a acolher refugiados, fica claro que desejam para os outros algo que eles próprios não consideram razoável. Significa que sabem dos riscos, mas que querem abrir as postar do país para colher dividendos políticos do caos planejado.


Tecnologia do Blogger.