Ads Top

Para a sorte dos brasileiros, o MPF de Curitiba não se comporta como Janot


Ainda sobre a polêmica delação de Joesley Batista, fica a lembrança: os brasileiros devem agradecer aos céus o fato de que o Ministério Público Federal de Curitiba não se pauta por noções inconfessáveis como seu chefe Rodrigo Janot.

Notem as prisões da Lava Jato. Por mais que os críticos se levantem, as denúncias são muito bem elaboradas. Ali quem coloca termos de negociação são os procuradores, não os réus. Não faz muito tempo que o interno Marcelo Odebrecht era um empresário arrogante, que desafiava o mundo a provar seus crimes. Foi lá o MPF de Curitiba e fez. O sujeito não só está preso até hoje, como também entregou tudo o que sabia.

Quem acompanha o debate público sabe que ninguém nunca foi tão criticado quanto os membros da força-tarefa da Operação Lava Jato. Apesar de alguns erros pontuais, a média de efetividade e competência é exemplo. Tanto que muitos fazem o diabo para não cairem na jurisdição dos "rapazes de Curitiba".

Se a Operação Lava Jato fosse conduzida em Brasília, o que teriamos? Lula seria réu? A justiça teria recuperado tanto dinheiro? Todos os envolvidos teriam cumprido pena? Não há o que dizer, nem como defender Rodrigo Janot nesta equação. Os dois únicos sujeitos que negociaram delação com ele foram Sérgio Machado (que está em "prisão domiciliar" em sua mansão no litoral de Fortaleza) e Joesley Batista (que está em Nova York torrando o fruto de seu roubo). A justiça jamais teria desmantelado o plano criminoso de poder. 

Como foi dito, os jovens de Curitiba tem aquela firmeza que Janot só consegue demonstrar contra adversários do petismo. De Cunha a Michel Temer, ele sempre penderá para o lado que facilita a narrativa petista. Duvida? Então façam um teste: procurem na esgotosfera esquerdista se ele é atacado nos mesmos termos que Deltan Dallagnol, Carlos Henrique Pozzobon e Carlos Fernando de Lima. Ou mesmo Sérgio Moro. Vão até encontrar, mas será sempre assim: os rapazes de Curitiba são fascistas, fundamentalistas evangélicos, radicais de direita que querem destruir Lula e o PT. Janot não. Quando muito, ele é bobo e feio.

Significa.

Tecnologia do Blogger.