Ads Top

O Bufão genocida Maduro resolveu pedir o “restabelecimento da democracia” no Brasil


Nícolas Maduro não para. A última do Bufão genocida foi pedir o imediato "restabelecimento da democracia" no Brasil. Tio de dois criminosos presos por narcotráfico nos Estados Unidos (crime generalizado sobretudo entre as Forças Armadas do país), Maduro ainda declarou sua "preocupação" sobre a corrupção generalizada no Brasil. Logo ele, que desde sempre foi associado ao governo petista, aquele que engendrou o maior esquema de corrupção já descoberto na história do Ocidente. Logo ele, cujo governo se beneficiou diretamente de contratos fraudulentos com empreiteiras brasileiras e com dinheiro oriundo do inditoso BNDES. Logo ele, que há menos de um mês promoveu um autogolpe. 

Até porque seria um cenário orwelliano: liberdade de imprensa e manifestação no país do golpe, tanques nas ruas, repressão e miséria na democracia bolivariana. O caso de Maduro mostra mais uma vez que não há bobo no socialismo. Também mostra a quem serve aquele discurso de caracterizar o impeachment como golpe, da qual tratamos aqui ainda ontem. Não há saída: quem fala em golpe no Brasil são os golpistas e os aspirantes a tiranos.  

No caso de Maduro, isso frustra quem espera uma saída democrática para a Venezuela. A fala do sujeito mostra que nossos vizinhos são governados por um sociopata que pode ser ainda pior do que o coronel Hugo Chavez. Alguns analistas por aqui acreditam em uma saída tendo por premissa que Maduro não tem o mesmo carisma e habilidade política que seu mentor. Ledo engano. Não leram Hannah Arendt, que denuncia na "Origens do Totalitarismo" como os tiranos costumam golpear a dignidade de seus povos. Não leram "Ponerologia: Psicopatas no Poder" Andrew Lobaczewski, que mostra como psicopatas são hábeis em forjar seu caminho ao poder absoluto por meio da injustiça, truculência e autoritarismo. Carniceiros não precisam de carisma, de lógica ou habilidade política. Basta terem nas mãos o chicote, o cutelo, o fuzil e o Estado. Tudo o que Maduro já dispõe.


Tecnologia do Blogger.