Ads Top

E FHC ainda quer diálogo com a escória que comanda o caos


Bom, todos nós acompanhamos a tentativa de levante promovida pelos aparelhos petistas na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Cenas de horror. 

Mas se observamos por outro lado, não deveríamos nos chocar. Ninguém tem este direito. Não depois de sabermos do assassinato de Celso Daniel, do esquema criminoso do Petrolão e do BNDES, do financiamento de carniceiros e do apoio a tiranos. Analisando de maneira fria, a tentativa de golpe foi a atitude menos repreensível que o PT já praticou. Isso se comparada ao resto, é claro. O que deveria espantar é a tentativa de Fernando Henrique Cardoso em emplacar Nelson Jobim na presidência por meio da eleição indireta que se torna cada vez mais provável. Sim, sabemos que Nelson Jobim agrada parte do PT e que seria um nome capaz de criar consenso em um momento de crise. A questão não é essa. A questão é: quem busca consenso com criminosos psicopatas? 

Pois é disso que se trata o PT, a organização criminosa que adota táticas terroristas. Como FHC ainda tem coragem? Não, não espero diálogo com a extrema-esquerda. Essa gente crê que diálogo se dá na ponta do fuzil e manifestação democrática se faz com porrada e explosivos. Não se faz diálogo com o petismo a menos que o indivíduo seja suicida ou masoquista. 

O que seria um consenso para estes monstros? Seria uma oportunidade viável de retomada da agenda criminosa que eles praticaram enquanto estiveram no poder. Com mais competência, teriam nos transformado em uma Venezuela de proporções continentais. 

FHC sabe disso. Mas busca diálogo com eles, leprosos morais da qual qualquer cidadão de bem deveria manter ao menos uma milha de distância. Se este sujeito sabe de tudo o que esta seita é capaz e ainda assim busca aprovação deles para o que quer que seja, significa que no íntimo não acha nada ruim a ideia de uma nova tirania nas Américas. É isso, FHC? Se for ao menos seja homem de admitir publicamente. Lula já confessou sua admiração a Hitler, Mao e Aiatolá Khomeini. Já afirmou que a Venezuela tinha um "excesso de democracia". Já até ameaçou prender jornalistas e investigadores caso seja reconduzido ao cargo que jamais deveria ter ocupado. Só quem ainda se diz democrata enquanto caminha com esta gente andrajosa é FHC. 


Tecnologia do Blogger.