Ads Top

Dilma diz que delatores João e Mônica "constroem versões falsas e fantasiosas". Será que ela esta falando das campanhas de 2010 e 2014?


Mesmo diante das provas apresentadas por Mônica Moura, a ex-presidente Dilma Rousseff preferiu insistir na estória de que seus ex-marqueteiros estão mentindo. Em nota publicada no dia 12, a czarina da mandioca afirmou que os delatores "constroem versões falsas e fantasiosas. 

É claro que ninguém espera que uma sociopata como Dilma entregue o jogo tão facilmente. A mulher que teve frieza de chantagear Eduardo Cunha com a informação privilegiada de que o deputado também tinha conta na Suíça (mesmo país onde Dilma operava) e que usou um email falso com referência ao atentado que tirou a vida do soldado Mario Kozel Filho certamente não vai fugir da briga. Dilma dirá que todos mentem com a mesma veemência mentirosa com que costuma mentir sobre seu passado de guerrilheira, quando diz que "lutou pela democracia". 

Dilma tenta acusar o casal João Santana e Mônica Moura de mentirem pois a competência de ambos ficou nacionalmente conhecida. Quem viu as campanhas de 2010 e 2014 sabe o quanto os dois são hábeis em construir versões "falsas e fantasiosas". Conseguiram até emplacar uma criminosa analfabeta funcional como boa gestora no pleito mais sujo da história, que foi em 14. Conseguiram enganar alguns inocentes com a tese de que a Miss Pasadena ingressou em dois grupos de extrema-esquerda para lutar por democracia. Convenhamos, fazer crer que alguém que admira Cuba e União Soviética tenha lutado pelo direito ao voto que não existe em nenhum destes países é coisa de mestre. 

O estelionato dessas campanhas deixou consequências terríveis para o país. Culpa de Mônica Moura e João Santana. É nisso que Dilma tenta se basear. Como lembrou o analista Alexandre Borges, alguns militantes não acreditam nas verdades ditas por João Santana e Mônica Moura em suas delações, mas acreditam piamente nas mentiras contadas durante a campanha. 

É claro, não se descartam os militantes que reconhecem a mentira - mas que apoiam Dilma por serem fiadores conscientes do plano criminoso de poder engendrado pelo Partido dos Trabalhadores. Estes são os mais sórdidos, apoiarão a escória mesmo se Dilma assassinar uma criança em frente as câmeras. Tanto para estes quanto para Dilma Rousseff, provas são adversidades circunstanciais que atrapalham sua luta pela implantação do totalitarismo. Isso é psicopatia severa. Neste caso não há Operação Lava Jato que resolva, já que a única saída seria a internação imediata e perpétua no Asilo de Arkham ou instituição semelhante que trate dos que são criminalmente insanos.


Tecnologia do Blogger.