Ads Top

Depoimento de Renato Duque só confirma que é inadmissível que Lula continue solto



O ex-diretor da Petrobras Renato Duque fez revelações ainda piores sobre o ex-presidente Lula. Ele simplesmente confirmou que Lula era o chefe da organização criminosa que operou o maior esquema de corrupção da história do Ocidente. Duque entregou tudo: quem eram os emissários de Lula, como o chefe operava e quais eram os codinomes do chefe da quadrilha. João Vaccari, Antonio Palocci e Paulo bernardo (marido da amante Gleisi Hoffmann) aparecem nas cenas de crime descritas por Duque.

O presidente Lula era conhecido como chefe, era chamado como ‘chefe’, o ‘grande chefe’, ‘nine’, ou esse movimento com a mão (nesse momento, Duque passa a mão na barba)”.  “O Paulo Bernardo chegou e falou: “Ó, Duque, a partir de agora, você vai ter contato com uma pessoa chamada Vaccari. João Vaccari, vai te procurar, e ele vai fazer os contatos com as empresas”, disse. “Segundo o Paulo Bernardo, o Lula que tinha determinado isso.

As revelações causam embrulho no estômago, sobretudo pela natureza com que estes personagens se moviam pelos esgotos do submundo político. Lula não é só um chefe de quadrilha. Não é um criminoso comum. Pelo contrário, provavelmente é o maior criminoso de nossa história. Enquanto Marcola e Fernandinho Beira mar pretendiam enriquecer com o narcotráfico, Lula quis nos roubar a liberdade. Os planos de Lula tinham como objetivo máximo solapar a democracia e instituir uma versão petista do Reich de mil anos.

Segundo o Ministério Público Federal, existem fartas provas. Não só convicções. No entanto, parece que forças poderosas operam em defesa de Lula, sobretudo no Tribunal Federal da 4° Região. Ocorre que chegamos ao ponto do não retorno: Lula não pode continuar solto, pelo simples fato de que ele tem capacidade de fazer por aqui algo pior do que Pablo Escobar fez na Colômbia. Não podemos aceitar mais protelações por parte da Justiça. Ou Lula é preso ou o país sucumbe à barbárie.

Tecnologia do Blogger.