Ads Top

A macabra coincidência por trás do email falso usado por Dilma Rousseff: é a data de morte do soldado Mário Kozel Filho


Nas redes sociais, muitos estão apontando uma coincidência macabra por trás da conta falsa de email utilizada por Dilma Rousseff para se comunicar com seus comparsas Mônica Moura e João Santana. A conta é 2606iolanda@gmail. Segundo Mônica Moura, foi Dilma quem escolheu o nome

— A gente ficou pensando, tinha que colocar o nome de alguém. Aí ela falou que era o nome da mulher do presidente Costa e Silva, alguma coisa assim. Ela inventou o nome, Iolanda, e a gente criou esse e-mail — disse Mônica.
A delatora disse ainda que a senha, para não esquecer, era o nome de alguém ligado a Dilma e o ano de nascimento dela, 47.
PUBLICIDADE
— Para não esquecer a gente colocou o nome de alguém que era ligado a ela e o número 47, que é o ano que ela nasceu — afirmou Mônica.

O caso é que a referência ao Regime Militar não fica só no nome, mas também na numeração. Foi no dia 26 de Junho de 1968 que a Vanguarda Popular Revolucionária assassinou o soldado Mário Kozel Filho, de apenas 18 anos. Dilma fazia parte do grupo guerrilheiro de extrema-esquerda. O presidente da época era justamente o general Artur da Costa e Silva. A quem interessa saber, Mario foi morto em um atentado a bomba. O artefato de vinte quilos de dinamite foi lançado contra o Quartel General do II Exército no bairro do Ibirapuera, em São Paulo. O soldado Kozel (que estava servia há apenas seis meses), teve o corpo despedaçado. 

Dilma é uma sádica, já deixou isso claro em diversos momentos. Também é sociopata. Não temos aqui o direito de duvidar de sua frieza de evocar a barbárie praticada por seu bando. Com estes radicais, nada é coincidência. 


Tecnologia do Blogger.