Ads Top

Agora tudo faz sentido: o lambe-botas soteropolitano também está na lista do Fachin


Instantes atrás, comentei com indignação sobre o papel asqueroso desempenhado pelo radialista Mário Kertész em sua simulação de entrevista com Lula. Ficou evidente o esforço do sujeito em levantar a bola para que o chefe da organização criminosa petista cortasse. Vi que o sujeito tinha um histórico de alianças exóticas. Foi quando recebi de alguns leitores a informação de que o próprio Kertész havia sido citado na lista de inquéritos do ministro Edson Fachin. Cito aqui matéria do Bahia Notícias (link aqui). 

Radialista Mário Kertész está entre políticos incluídos na lista de Janot

O radialista Mário Kertész foi incluído na lista de pedidos de abertura de inquérito elaborada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Candidato à prefeito de Salvador na eleição municipal de 2012, ele teve o seu inquérito remetido à Justiça Federal da Bahia por ausência da prerrogativa de foro privilegiado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ao todo, 201 petições do procurador-geral foram encaminhadas pelo ministro Edson Fachin, do STF, a instâncias inferiores do Judiciário, incluindo pedidos de abertura de inquérito contra o prefeito ACM Neto, e os ex-ministros Jaques Wagner e Geddel Vieira Lima (veja mais).  

Considerando o histórico do sujeito, até que não é motivo de espanto. O que me indignou foi sua postura servil e cúmplice com o maior criminoso de nossa história, responsável pelo maior esquema de corrupção no Ocidente (para quem tiver estômago, o vídeo está aqui). Não é possível que alguém fala aqueles absurdos de boa fé (não acredito em burros no jornalismo ou na política, apenas na militância e nas urnas). Eis o caso de Mário Kertész. Quem viu o vídeo pode notar que o ponto alto do cinismo é o político e radialista nascido na ditadura falando em democracia com um ex-presidente financiador de ditaduras que tentou solapar nossa democracia por meio de um plano criminoso de poder. É evidente que havia má-fé. Sem querer acertei: trata-se de um fantoche, um mercenário, um Judas do povo baiano. 

Tecnologia do Blogger.