Ads Top

O novo golpe na praça: a corrupção do PT é exatamente igual a de outros partidos


Todos viram: Dilma Rousseff e Lula estão na temida lista que o procurador-geral Rodrigo Janot enviou ao Supremo Tribunal Federal. Mas quem disse que isso é tudo?

Lula e Dilma aparecem ao lado de nomes graúdos do atual governo Michel Temer. Aécio Neves, Romero Jucá, Rodrigo Maia, Eliseu Padilha, Moreira Franco... a lista é enorme. Nas palavras do nebuloso Janot, é preciso "depurar o processo político". Ainda segundo ele, esta seria uma missão do Ministério Público Federal. Mesmo? Se fosse para fazê-lo, começariam distinguindo peixes de serpentes. 

Vejam só: o MPF tem procurado a todo custo demonstrar sua imparcialidade, mesmo quando ela não se faz necessária. Deixam claro que havia um generalizado processo de corrupção tomando conta do país. O problema é que não fazer distinção alguma entre um corrupto X e quem engendrou um esquema para tomar a república de assalto. 

Antes que se diga que o blogueiro quer defender corruptos, vou desenhar: 

Neste processo de Operação Lava Jato, temos o corrupto raiz, os que querem apenas se locupletar da coisa pública. Coloquem neste balaio Aécio Neves, Eunício, Jucá, Moreira, Padilha, Eduardo Cunha e afins. Devem ser julgados e condenados por seus crimes. Mas qual era a natureza principal de seus crimes? Ganhar dinheiro.

Agora temos os que defendiam um plano criminoso de poder. Dilma Rousseff, Lula, Antonio Palocci, José Dirceu, José Genoíno, Gleisi Hoffmann e outros vermelhos. Qual era a intenção desses renegados? Destruir a democracia, sedimentar um sistema político viciado que impedisse adversários de vencerem eleições (já que estavam sempre favorecidos pelo que o ministro Eugênio Aragão chamo de graxa da corrupção). O plano criminoso basicamente aniquilaria as chances de alternância de poder.

Mais: nosso dinheiro (roubado em escala estratosférica), servia como alimento para ditadores carniceiros e aspirantes mundo afora. Bolivarianos, socialistas africanos e entreguistas do naipe de Juan Manuel Santos lucraram para solidificar a tirania e promover a hegemonia do grupo político que comandava o Brasil. 

Estes criminosos também usaram o dinheiro para encobrir a origem de sua organização, crimes tenebrosos praticados quando a quadrilha ainda dava seus primeiros passos. Como o assassinato de Celso Daniel, que por sua vez foi o embrião do sistema de parasitismo que o PT instalou no plano federal. 

Quando o prefeito João Doria foi entrevistado por Kennedy Alencar, o jornalista tentou jogar esta mesma casca de banana: "Qual é a autoridade moral do senhor para falar em corrupção, sendo que o seu PSDB também está envolvido?"Como se ter em um partido alguns nomes que receberam migalhas fosse o mesmo que elaborar uma rede criminosa internacional que acabou por quebrar a economia de um país de propósito. Doria foi bem ao ressaltar que alguns partidos possuem membros corruptos, mas que só o PT tem sua estratégia política baseada na corrupção.

Aliás, é bom dar uma olhada no que estão dizendo na esgotosfera (tapem os narizes). Para Diário do Centro do Mundo, Carta Capital, Brasil 247 e afins, a corrupção só importa quando se trata dos outros partidos. Segundo esta lógica fascista, eles estão errados porque emprestaram apoio institucional ao combate a corrupção. O PT não. Afinal de contas, o PT fez o que fez para viabilizar um propósito. Eles não dão a mínima se seus ídolos estão cobertos de lama. O que importa é apontar as roupas mal lavado. 

É verdade. O ministro Celso de Melo havia identificado essa essência alinskyana quando cunhou o termo "plano criminoso de poder", porque é disso que se trata: a corrupção não tem um fim em si mesma. Ela é apenas uma etapa da escalada autoritária. Até agora, pouco tem sido dito a respeito dessas diferenças fundamentais. Se há um componente que torna Paulo Maluf menos intragável que Lula, é o fato de que Maluf quer apenas sua carteira (e rota na rua). Lula não. Ele te quer de joelhos, preso nos grilhões do petismo. Outro exemplo: imaginem ter que escolher entre Silvio Berlusconi e Hugo Chavez. Berlusconi é corrupto, mas ao menos você poderá combatê-lo na Justiça. Chavez não te dá essa opção.


Tecnologia do Blogger.