Ads Top

Congressistas Democratas se recusam a homenagear viúva de militar morto em missão contra o ISIS




No Daily Wire, Ben Shapiro relata o extremo desrespeito da esquerda americana com a viúva do militar Ryan Owens, morto no Iêmen em uma missão contra o ISIS. Na internet, vários militantes desrespeitaram a mulher e o seu marido, afirmando várias barbaridades pelo fato da mulher ter aceito o convite presidencial para o discurso de Donald Trump. Desrespeito ainda pior veio da minoria democrata no Congresso, cuja maioria preferiu não aplaudir a mulher

Esta foto mostra a postura dos democratas, que permaneceram sentados e inertes enquanto a viúva do militar era ovacionada. Foram vítimas da própria armadilha, já que as congressistas democratas tiveram a brilhante ideia de vestirem branco em protesto contra "a misoginia e violência do presidente Trump contra as mulheres". Isso facilitou muito na identificação de quem não quis homenagear o sacrifício de um soldado que deu a vida pela segurança do Ocidente.




Eles o fizeram pois estavam diante do melhor momento de Donald Trump desde que assumiu a presidência. Instantes após o discurso, ferrenhos opositores dos democratas como Van Jones e elogiaram o discurso do presidente. Aqui no Brasil, até o cheerleader dos democratas Caio Blinder deu a mão a palmatória elogiando Trump. 

Enquanto isso, os democratas preferiram a mediocridade que é característica daquele bando. Entre os que se recusaram a homenagear Ryan e sua viúva, estava a congressista Debbie Wasserman Schultz, a presidente do Partido Democrata que usou o cargo para sabotar a candidatura de Bernie Sanders durante as primárias, favorecendo Hillary Clinton. O próprio Bernie Sanders, versão anglófona de Eduardo Suplicy, também participou do ato de desrespeito permanecendo em sua cadeira como se o sacrifício de Ryan Owens fosse um ato partidário. Talvez a congressista tenha ficado desgostosa como fato de que apesar de todos os esforços (os e-mails vazados pelo Wikileaks mostram que a cúpula do Partido Democrata chegou a pagar para que pessoas promovessem confusões em comícios de Trump), Hillary acabou derrotada. 

São estes os fascistas que pedem mais amor, iguais em toda parte.
[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.