Ads Top

A"inclusiva" lista de "intelectuais" que querem Lula candidato desde já. Tem desde dona de casa até estudante de colegial


Assinar qualquer manifesto petista é o caminho mais fácil para ser declarado "intelectual". Sem rodeios, vamos nos debruçar sobre alguns nomes que assinaram o manifesto em que pedem Lula candidato desde já. De Dira Paes, Marieta Severo, Leonardo Boff, Fernando Moraes e outros, não há muito o que dizer. É a mesma nata de esgoto de sempre. Vamos tratar de outros nomes, que apesar da aparente irrelevância, poderiam deixar a lista muito desidratada caso não estivessem presentes para chegar ao número mágico de "Quatrocentos Intelectuais".

Olhem estes intelectuais aqui.
Uma designer cujo maior mérito é ser ex-aluna, vários estudantes de ensino médio e uma invasora do Colégio D. Pedro II. São os mais novos condecorados com o título de "intelectuais de esquerda".



 Uma dona de casa e um aposentado. Podemos organizar nossos manifestos e pedirmos para nossos avós assinarem. O que não falta para nós são bons velhinhos e velhinhas aposentados para figurarem como intelectuais.

 Dentista, contadora e professora do primário se declarando intelectuais em um manifesto. Se estas pessoas realmente existem, o que faziam para passar vergonha antes da internet?

 Religiosos que criticam a esquerda podem se declarar intelectuais também. Isso pode encarecer ainda mais o dízimo de alguns pastores picaretas por aí.


A Intelectualidade petista é muito inclusiva. Você pode ser artesão, prostituta, modelo, contador, auxiliar de escritório, arquiteto, freira nutricionista ou dona de casa. Assine o documento e se torne um legítimo intelectual.

Dá certa preguiça esmiuçar mais um manifesto petista, já que a mobilização virou clichê. Desde que o partido chegou ao poder, manifestos são emitidos quase como coelhos são paridos. Qualquer dificuldade que o partido enfrenta logo é respondida com um manifesto de "artistas e intelectuais". Sim, existem artistas e intelectuais que defendem Lula (veja os casos lamentáveis de Raduan Nassar e Djavan). Mas muitos ali são completos desconhecidos, gente que assina os documentos por motivos tão distintos, tanto a tradicional encheção de linguiça ao preencher uma lista quilométrica para simular apoio quanto autopromoção (para se dar bem com a extrema-esquerda é bom aparecer neste coletivo de babacas). Seja como for, o intelectual petista não precisa ter passado por anos de academia ou ter produzido bibliografia memorável. Basta se declarar um intelectual. Ser intelectual petista está naquela categoria de coisas mutáveis e voláteis, igual a ideologia de gênero: você é o que você se declara. Idiotice? Não, só a velha tática estelionatária de criar miragens para sinalizar uma suposta adesão por parte da sociedade civil. Querem garantir mais argumentos políticos para quando o chefe da organização criminosa for preso (a julgar pelo desespero, talvez esteja prestes a acontecer). Pena que este golpe já é bem conhecido na praça.

[left-sidebar]

Tecnologia do Blogger.