Ads Top

Suplicy, o Sancho Pança do fascismo petista




Não foi com surpresa que vi o vídeo que mostra o vereador Eduardo Suplicy entre os extremistas que participaram de um ato em apoio a Juliana Cardoso, a vereadora pugilista que tentou agredir Fernando Holiday. Perdão pelo pugilista: Juliana está mais para marginal da boca do lixo, e não pode ser comparada a quem pratica artes marciais ou lutas de qualquer natureza. Os lutadores merecem e tem todo o respeito deste blogueiro. 

O caso é que a bancada do Partido dos Trabalhadores entrou com um pedido de cassação de mandato contra Holiday por suposta quebra de decoro, alegando aquelas acusações falsas que já foram desmontadas aqui. Óbvio, Suplicy estava entre eles. 

No ato, Suplicy afirmou:

“Vamos demonstrar ao Holiday que ele precisa sim respeitar os partidos e o que cada vereador desta Casa tem a dizer. Seria bom também que ele possa ler as pesquisas divulgadas hoje por uma organização empresarial que afirma: Luiz Inácio Lula da Silva ganha de todos os potenciais adversários no primeiro turno para presidente do Brasil. Qualquer adversário”

Não, senhor vereador. Holiday não tem nada para aprender com o PT, a menos que ele queira fundar sua própria organização criminosa (pois este partido é uma máfia com planos criminosos de poder, como já está demonstrado pela Justiça). Lula, que o vereador cita como exemplo de homem, não passa de um criminoso asqueroso que foi tomado de delírios de grandeza. Nele só se reconhecem a astúcia, a sagacidade e a inteligência, qualidades que foram muito úteis como ferramentas para que ele arquitetasse essa nebulosa e nefasta carreira criminosa e golpista. 

É curioso Suplicy sugerir que a cassação de um mandato de vereador por motivos sabidamente falsos é razão para demonstrar força. É o que os bolivarianos fazem. Felizmente, o contexto histórico não é favorável a essa escória. 

Só devo chamar a atenção ao fato de que este vereador está sempre do lado errado da história, e sempre se safa por sua aparência bovina, por sua fala pedante e por sua personalidade aparentemente idiota. Se ele é mesmo este pateta que se apresenta, não há como afirmar, fato é que o papel de Suplicy sempre foi o de escudeiro do partido do plano criminoso de poder. Mesmo após tantos crimes do partido, ele permanece em seu papel de sabujo. Ele é o Sancho Pança do fascismo petista, apoiando todas as pretensões totalitárias do partido. Vê-lo em um ato de extremistas apoiando uma vereadora que se mostra uma agressora em potencial contra o mandato de quem quase foi agredido só atesta o que este débil senhor representa. Foi por isso que o povo paulista o escorraçou do Senado Federal.
[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.